ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  10    CAMPO GRANDE 23º

Interior

Aneurisma matou jogador de 19 anos, a segunda perda de um filho na família

Mãe de Blenner diz que filho jogou 2 partidas de futebol de 7 minutos e morreu após a 3ª

Por Maressa Mendonça | 05/06/2020 15:44
Blenner Marçal Paes ao lado dos pais, Rosângela e Roberto (Foto: Arquivo Pessoal)
Blenner Marçal Paes ao lado dos pais, Rosângela e Roberto (Foto: Arquivo Pessoal)


Os dois longos suspiros que o jovem Blenner Marçal Paes, de 19 anos, deu enquanto estava sendo socorrido em campo de futebol de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande foram os indícios percebidos pela vereadora Rosângela Marçal, de 43 anos, de que o filho estava indo embora. O rapaz morreu na quinta-feira (4) após um mal súbito enquanto jogava bola. Ele tinha desembarcado na cidade no dia anterior.

“Meu telefone tocou e disseram que ele estava passando mal. Quando cheguei no campo vi ele caído e o enfermeiro tentando reanimar. Ele deu dois suspiros, um em cima do outro e eu disse: Meu Deus, misericórdia! Meu filho morreu”, lembra Rosângela.

Esta não é a primeira vez que Rosângela enterra um filho. “Já perdi um com dois anos e agora com um com 20. Não está sendo fácil. É muito triste”, diz.

As memórias do momento do socorro, da espera no hospital enquanto ele estava sendo atendido contrastam com toda a alegria que a família estava vivenciado desde o retorno de Blenner a Costa Rica, um dia antes.

O jovem estava morando em Campo Grande, onde cursava Engenharia e há dois meses não conseguia ir até a casa dos pais como medida de prevenção ao coronavírus.  Depois de quebrar parte de um dente, ele comentou com a mãe que iria até a cidade para fazer o tratamento.

Blenner chegou na quarta-feira, conforme lembra Rosângela. “Ajudou o pai no trabalho, todo sorridente. Eu fiz bolo e depois ele disse : ‘quero jogar meu futebolzinho’”.

Blenner era atleta profissional e já jogou pelo Costa Rica no Estadual Sub-17 e Copa Verde (Foto: Redes Sociais)
Blenner era atleta profissional e já jogou pelo Costa Rica no Estadual Sub-17 e Copa Verde (Foto: Redes Sociais)


A mãe lembra de alertá-lo que talvez ele estivesse um pouco fora de forma porque estava há algum tempo sem jogar, mas com o sonho de ser jogador profissional Blenner não dispensava uma partida. “Ele se arrumou e perguntou: ‘seu garoto tá bonito, mãe? Tá cheiroso?’.

Blenner combinou com a família que jogaria apenas durante 20 minutos, mas não chegou a completar todo esse tempo. O pai ficou no campo acompanhando enquanto a mãe foi ao mercado. “Foram duas partidas de 7 minutos. Na terceira já me ligaram falando que ele tinha passado mal”, conta a vereadora.

Rosângela lembra do socorro do Corpo de Bombeiros, da espera no hospital até receber a notícia sobre a morte.. “Ele era maravilhoso. Atleta profissional, com sonho de ser jogador profissional, mas que também queria estudar”. Blenner completaria 20 anos em julho.

Aos 19 anos, Blenner Marçal Paes sofreu um mal súbito e morreu na noite de ontem (4) durante partida de futebol no Campo Sintético Municipal, localizado no Bairro Sonho Meu 4. O caso aconteceu em Costa Rica, distante 305 quilômetros de Campo Grande. O rapaz chegou a ser socorrido, mas não resistiu. Ele teve um aneurisma cerebral.

Luto oficial - o Presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Costa Rica, Rayner Moraes Santos, informou ter decretado luto oficial de três dias pela morte de Blenner. "É um caso muito triste", declarou mostrando solidariedade à família.

*Colaborou Renan Carrijo, jornal MS Todo Dia