A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

24/11/2015 16:18

Após dez horas, policiais federais deixam Usina São Fernando

Em cumprimento a dois mandados de prisão expedidos pelo juiz Sérgio Moro, agentes federais foram em escritórios e analisaram todos os computadores de setores administrativos da indústria

Helio de Freitas, de Dourados
Viatura da Polícia Federal deixa Usina São Fernando após cumprimento de mandados da Operação Lava Jato (Foto: Sidney Bronka/94 FM)Viatura da Polícia Federal deixa Usina São Fernando após cumprimento de mandados da Operação Lava Jato (Foto: Sidney Bronka/94 FM)

Demorou dez horas a varredura que agentes da Polícia Federal fizeram nesta terça-feira (24) nos escritórios do setor administrativo da Usina São Fernando Açúcar e Álcool, localizada em Dourados, a 233 km de Campo Grande. A indústria pertence ao pecuarista José Carlos Bumlai, preso hoje em Brasília na 21ª fase da Operação Lava Jato, e a seus dois filhos, também implicados nas investigações. Essa fase da investigação nacional, conduzida pelo juiz federal Sérgio Moro, recebeu o nome de Operação Passe Livre.

Embora a PF em Dourados não revele detalhes da operação feita na usina de Bumlai, já que o caso é de responsabilidade da PF em Curitiba (PR), o Campo Grande News apurou que os agentes federais vasculharam cada gaveta e cada computador encontrado no setor administrativo da indústria, especialmente nos departamentos de pessoal e financeiro. Eles cumpriram dois mandados de busca e apreensão expedidos pelo juiz Sérgio Moro.

Funcionários que chegaram para trabalhar foram orientados a aguardar o fim das buscas. As viaturas chegaram ao local por volta de 5h da madrugada e só deixaram a usina, localizada na margem da MS-379, que liga Dourados a Laguna Carapã, às 15h.

O delegado da PF em Dourados, Denis Colares de Araújo, disse que os documentos e demais materiais apreendidos na usina serão encaminhados para a capital paranaense, onde serão periciados.

De acordo com o jornal Folha de São Paulo, a Polícia Federal vai investigar três empréstimos do BNDES a duas empresas do pecuarista, que é amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva – A São Fernando Açúcar e Álcool e São Fernando Energia, que funciona no mesmo endereço em Dourados. Os empréstimos somam R$ 518 milhões.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions