A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Agosto de 2017

24/11/2015 17:43

Amigo de Lula, Bumlai é considerado empresário influente em MS

Alan Diógenes
José Carlos da Costa Marques Bumlai nasceu em Corumbá. (Foto: Gabriela Biló/Estadão)José Carlos da Costa Marques Bumlai nasceu em Corumbá. (Foto: Gabriela Biló/Estadão)

O pecuarista e empresário sul-mato-grossense José Carlos da Costa Marques Bumlai, preso na manhã desta terça-feira (24), na 21ª fase da Operação Lava Jato, pela Polícia Federal, conheceu o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante a campanha presidencial em 2002.

Apresentados pelo deputado federal Zeca do PT, eles passaram quatro dias em uma das fazendas de Bumlai, próximo à Campo Grande, onde se tornaram grandes amigos.

O ex-presidente estava em Mato Grosso do Sul para gravar os programas eleitorais que falavam sobre o agronegócio, e que foram usados durante sua campanha. Na época houve rumores de que Bumlai seria convidado por Lula, assim que eleito, para ser primeiro ministro da Agricultura petista.

Mas, à revista Dinheiro Rural em abril de 2009, o pecuarista desmentiu os boatos. “Eu sempre tive noção dos meus limites. Entendo um pouco de pecuária, entendo de cana, de pasto, mas não entendo, por exemplo, de café”, afirmou ele em entrevista.

Bumlai não assumiu cargo na Esplanada dos Ministérios, mas foi um dos mais ativos conselheiros do presidente e colaborador do governo quando o tema era agronegócio, durante os anos recorrentes. A revista Veja, por exemplo, apurou que no tempo em que Lula era presidente da República, o empresário tinha trânsito livre no governo do PT.

Na portaria do Palácio do Planalto, o recado era explícito: “O senhor José Carlos Bumlai deverá ter prioridade de atendimento na portaria principal do Palácio do Planalto, devendo ser encaminhado ao local de destino, após prévio contato telefônico, em qualquer tempo e qualquer circunstância”.

Ainda em entrevista à revista Dinheiro Rural, Bumlai disse que “é motivo de orgulho ter conhecido o ex-presidente Lula". “Quando o conheci, apresentado pelo governador Zeca do PT, fiquei impressionado com a sua visão sobre todos os problemas brasileiros. E assim como Getúlio Vargas fez história com a Petrobras e JK com a construção de Brasília, Lula será lembrado pelo impulso que deu aos biocombustíveis”.

Bumlai sendo conduzido por policiais federais à prisão. (Foto: Geraldo Bubniak/O Globo)Bumlai sendo conduzido por policiais federais à prisão. (Foto: Geraldo Bubniak/O Globo)

Bumlai nasceu em Corumbá, a 419 quilômetros de Campo Grande, é e considerado pelos demais empresários do setor um grande confinador de gado do país e responsável pelo sucesso dos biocombustíveis. Durante 30 anos trabalhou na construção pesada e no desenvolvimento de uma atividade rural modelo em Mato Grosso do Sul: a Agropecuária JB.

Bumlai também trabalhou na empreiteira Constran, do empresário Olacyr de Moraes, considerado o “Rei da Soja”, que morreu no dia 16 de junho deste ano, e lá se tornou um dos principais diretores. Ajudou Olacyr a construir seu grande sonho: a Ferronorte, que hoje transporta a maior parte da safra de grãos do Cerrado.

Na infância, Bumlai estudou em São Paulo, onde foi colega de classe de Luiz Fernando Furlan, presidente da Sadia, e Ivan Zurita, presidente da Nestlé, dois quais se tornou amigo.

No Estado, Bumlai sempre teve boas relações com o poder. Tinha trânsito livre na Secretaria de Fazenda, na época do Governo Wilson Martins (1995-1999) e era amigo muito próximo do ex-governador Zeca do PT.

Prisão - José Carlos da Costa Marques Bumlai foi preso em um hotel, em Brasília, onde aguardava para depor na CPI do BNDES na Câmara dos Deputados. Ele foi citado por delatores da Operação Lava Jato como tendo intermediado reuniões de Lula com empresários. O delator Fernando Soares, o Fernando Baiano, disse que Bumlai seria uma espécie de lobista na Sete Brasil, empresa que administra o aluguel de sondas para a Petrobrás no pré-sal.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions