A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

26/06/2016 17:11

Atraso e conflito entre manifestantes marcam passagem da Tocha em Dourados

Amanda Bogo e Helio de Freitas
Indígenas pedindo para que acadêmicos deixassem local onde faziam protesto (Foto: Helio de Freitas)Indígenas pedindo para que acadêmicos deixassem local onde faziam protesto (Foto: Helio de Freitas)

Atraso do fogo olímpico e confusão entre manifestantes. Este é o cenário na MS 156 em Dourados, enquanto manifestantes e populares aguardam a chegada da Tocha Olímpica à cidade, que está com atraso de uma hora dentro do que estava previsto. 

De acordo com o diretor da Fundação de Esportes de Dourados, José Antonio Coca do Nascimento, a previsão era de que a Tocha chegasse a cidade às 16 horas, porém o Comitê Rio 2016, responsável pela organização do evento, afirma que o horário de início do trajeto era às 17 horas, por isso não há atraso.

Enquanto o fogo olímpico não chega, manifestantes contrários ao governo do presidente interino Michel Temer (PMDB) protestam no local onde está previsto a chegada da Tocha. Lideranças indígenas estavam no mesmo local protestando a favor da demarcação de terras, quando o grupo de estudantes da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) chegaram para protestar contra o atual governo. Houve conflito entre os manifestantes, onde os indígenas pediam a saída dos acadêmicos do local.

De acordo com a apuração da equipe do Campo Grande News, até o fechamento desta matéria a Tocha Olímpica ainda não havia chego a Dourados.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions