A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 15 de Novembro de 2018

12/07/2018 13:57

Câmara gasta R$ 2,5 milhões com salário de comissionados em 6 meses

Legislativo de Dourados tem 25 servidores concursados e 160 em cargos de confiança, 8 para cada um dos 19 vereadores

Helio de Freitas, de Dourados
Salários de vereadores de Dourados consumiram R$ 732 mil no primeiro semestre (Foto: Divulgação)Salários de vereadores de Dourados consumiram R$ 732 mil no primeiro semestre (Foto: Divulgação)

A Câmara de Vereadores de Dourados, cidade a 233 km de Campo Grande, gasta em média R$ 420 mil por mês com o salário de servidores contratados para cargos de confiança. O valor é quase oito vezes a mais do que o montante destinado a pagar os servidores efetivos, aqueles que entraram no serviço público através de concurso.

Com 19 vereadores, a Câmara da segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul tem 160 funcionários nomeados e 25 concursados, além de oito ocupantes de cargos temporários. Levando em conta o número de cadeiras no Legislativo, é possível constatar que existem 8,4 nomeados em cargos de confiança para cada vereador.

Uma consulta ao portal da transparência da Casa mostra que de janeiro a junho deste ano a Câmara de Dourados pagou pelo menos R$ 2,5 milhões em salários para os assessores sem concurso público.

A maioria dos nomeados para cargos de confiança é de assessores parlamentares, mas também figuram na lista o procurador, o diretor de administração geral, o diretor legislativo e o diretor de Finanças, com salário-base de R$ 7,7 mil cada um.

Já a folha salarial dos 25 efetivos custou em média R$ 313 mil no primeiro semestre do ano. Os temporários receberam R$ 85 mil de janeiro a junho. Já para pagar o salário dos vereadores, a Câmara desembolsou R$ 732 mil no primeiro semestre. Cada vereador de Dourados tem salário bruto de R$ 12.661,13.

Nesta semana, o Campo Grande News mostrou que a Câmara de Dourados recebeu R$ 12,6 milhões em duodécimo no primeiro semestre de 2018. No mesmo período, a Casa teve gastos de R$ 8,8 milhões, fez 25 sessões e aprovou 65 projetos de lei.

Concurso anulado – Em março do ano passado, após a Justiça suspender o processo por indícios de irregularidades, a Câmara de Dourados fez acordo com o Ministério Público e anulou o concurso público realizado em novembro de 2015.

Alvo de ação do Ministério Público após denúncias de irregularidades na prova, o concurso foi suspenso pela Justiça no início de 2016. O concurso abriu 29 vagas, a maioria para assistentes administrativos. Os salários seriam e R$ 941 a R$ 4.119.

A Câmara não devolveu o dinheiro da inscrição aos inscritos, mas informou na época que aqueles que já pagaram a taxa em 2015 ficarão isentos caso queiram se inscrever para o novo concurso.

Hoje (12), no entanto, a assessoria da Câmara informou que não há previsão de quando haverá outro concurso. Sobre o número de servidores comissionados, a Câmara ainda não se manifestou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions