A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 14 de Outubro de 2019

06/09/2018 13:23

Caminhoneiros aproveitam falta de fiscalização e “invadem” ruas centrais

Decreto limitando tráfego de caminhões existe desde 2011 em Dourados, mas motoristas insistem em circular pelo centro

Helio de Freitas, de Dourados
Carreta bitrem circula na Hayel Bon Faker ao meio-dia desta quinta-feira (Foto: Helio de Freitas)Carreta bitrem circula na Hayel Bon Faker ao meio-dia desta quinta-feira (Foto: Helio de Freitas)

Mesmo com um decreto publicado em 2011, os caminhoneiros continuam descumprindo as regras e circulando a qualquer hora na área central de Dourados. Por volta de meio-dia desta quinta-feira (6), o Campo Grande News flagrou uma carreta bitrem circulando pela Hayel Bon Faker, avenida que corta a cidade de sul a norte e principal acesso às BRs 163 e 463.

O caminhoneiro seguia pela BR-163 e no Trevo da Bandeira entrou na avenida e seguiu tranquilamente em direção ao centro. Como a avenida tem vias estreitas, a carreta trancou o tráfego dos outros veículos.

O diretor-presidente da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito de Dourados) Carlos Fábio Selhorst dos Santos disse que o problema causado pelos caminhões diminuiu consideravelmente, mas reconhece que muitos motoristas insistem em circular pela área central.

“Ali [Hayel Bon Faker] é proibida a circulação de caminhões”, afirmou ele ao ver a foto enviada pela reportagem. Segundo o diretor-presidente, a circulação de carretas nesse setor é infração média, por transitar em horário não permitido, com quatro pontos na CNH e multa de R$ 130,16.

Carlos Fábio disse que as autuações de caminhões circulando na área central são feitas pelos agentes de trânsito, guardas municipais e policiais militares. Entretanto, admite que falta efetivo para a fiscalização.

A Agetran tem 15 agentes. De oito a nove trabalham durante o dia e quatro à noite. O número é considerado baixo, já que sempre tem servidor de férias ou de licença. Com quase 220 mil habitantes, Dourados tem uma frota aproximada de 120 mil veículos.

Decreto – O decreto disciplinando o tráfego de caminhões e serviço de carga e descarga no perímetro urbano de Dourados entrou em vigor em novembro de 2011. Na época, a cidade tinha vários acidentes, inclusive com mortes, provocados por caminhões.

Há sete anos ficou proibida a circulação de veículos acima de 18 toneladas de carga útil ou com altura superior a 4,40 metros e veículos articulados no quadrilátero da Eulália Pires até a Coronel Ponciano e da Monte Alegre até a Cuiabá.

Dentro desse perímetro foi delimitado outro quadrilátero identificado como Área A, da Melvin Jones até a Aquidauana e Weimar Torres até a Joaquim Teixeira Alves. Nessas ruas, têm acesso livre apenas veículos de até duas toneladas.

Veículo de carga até 12,5 toneladas pode circular das 20h às 7h, veículo de caçambas até 16 toneladas das 20h às 8h e veículo pesado até 18 toneladas das 20h às 6h. Veículo de carga superior a 18 toneladas, como é o caso das carretas, não pode circular no perímetro urbano.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions