A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

08/03/2016 11:14

Casas continuam alagadas e índios prometem novo bloqueio da MS-156

Líder da aldeia Jaguapiru disse que serviço paliativo feito na semana passada não resolveu problema; prazo para início das obras termina nesta terça, mas nenhum representante da Agesul foi ao local

Helio de Freitas, de Dourados
Serviço emergencial acabou com alagamento de rodovia, mas casas continuam inundadas (Foto: Eliel Oliveira)Serviço emergencial acabou com alagamento de rodovia, mas casas continuam inundadas (Foto: Eliel Oliveira)
MS-156 ainda tem lama em trecho que estava alagado (Foto: Eliel Oliveira)MS-156 ainda tem lama em trecho que estava alagado (Foto: Eliel Oliveira)

A MS-156, que liga Dourados a Itaporã, pode ser novamente bloqueada na tarde de hoje (8). Índios da reserva local afirmam que o prazo para a Agesul (Agencia Estadual de Gestão de Empreendimentos) iniciar as obras termina nesta terça-feira, mas até agora nenhum representante do órgão estadual foi ao local.

“O serviço feito na semana passada foi apenas paliativo, fez escoar a água que invadia a rodovia, mas ainda tem casa inundada e o morador já teve perda total”, afirmou ao Campo Grande News um dos líderes da aldeia Jaguapiru, Leomar Mariano.

Segundo ele, durante o bloqueio feito na quarta-feira (2), um secretário da prefeitura de Itaporã se comprometeu a enviar uma máquina ao local e abrir uma valeta para escoamento da água. O serviço foi feito.

“A máquina da Sanesul veio na semana passada, abriu a valeta, mas isso não resolve o problema. Tem morador que já perdeu tudo com a casa alagada. A Agesul se comprometeu a iniciar as obras hoje, para colocar tubos e desviar a água da chuva para o córrego Jaguapiru. Só que até agora não apareceu ninguém”, afirmou Mariano.

Lideranças da Jaguapiru e da Bororó, que juntas formam a reserva de Dourados, onde moram pelo menos 15 mil índios, estão reunidas para avaliar a proposta de novo protesto, que deve ocorrer ainda hoje.

A assessoria da Agesul foi procurada para falar sobre a reivindicação dos índios de Dourados, mas até a publicação dessa reportagem não tinha dado retorno.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions