ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SEXTA  21    CAMPO GRANDE 30º

Interior

Chefe de pistoleiros na fronteira, brasileiro é preso no Paraguai

Ednaldo de Azevedo Pego, o Chiquinho, foi preso em Nueva Esperanza, cidade paraguaia na região de Sete Quedas

Helio de Freitas, de Dourados | 25/07/2018 09:58
Brasileiro foi preso acusado de execução em cidade vizinha de Mundo Novo (Foto: ABC Color)
Brasileiro foi preso acusado de execução em cidade vizinha de Mundo Novo (Foto: ABC Color)

Mais um bandido brasileiro foi preso no Paraguai. Na madrugada desta quarta-feira (25), Ednaldo de Azevedo Pego, conhecido como “Chiquinho”, é acusado de chefiar um grupo de pistoleiros responsável por várias execuções na fronteira.

Ednaldo foi preso por volta de 5h de hoje em Nueva Esperanza, cidade localizada no departamento de Canindeyú, região próxima a Sete Quedas (MS).

Segundo a Polícia Nacional do Paraguai, o brasileiro foi localizado no centro de Nueva Esperanza, durante as investigações do assassinato de Blas Enrique Figueredo, ocorrido em maio deste ano em Salto Del Guairá, vizinha de Mundo Novo (MS).

Na casa onde o pistoleiro estava os policiais encontraram celulares, uma pistola com dois carregadores e 44 cartuchos de vários calibres.

Blas Enrique Figueredo foi encontrado morto no dia 8 de maio, alvejado por vários tiros, em um quarto onde morava. O pistoleiro e passou por vizinho da vítima para conseguir entrar no local, onde executou Figueredo e fugiu. A Polícia Nacional suspeita que o pistoleiro é um dos “sicários” que trabalham para Ednaldo.

Nos siga no Google Notícias