ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, TERÇA  02    CAMPO GRANDE 15º

Interior

Comércio vai fechar as portas por uma hora em apoio aos caminhoneiros

Por Priscilla Peres | 26/02/2015 16:00
Representantes de diversas entidades manifestaram apoio ao protesto. (Foto: Divulgação)
Representantes de diversas entidades manifestaram apoio ao protesto. (Foto: Divulgação)

Entidades de classe de Dourados - distante 233 km de Campo Grande, estão convidando a população a prestar apoio ao caminhoneiros, que protestam desde a semana passada pela redução do preço do combustível. Como forma de adesão, os comerciantes vão fechar as portas por uma hora e farão uma carreata.

Há seis dias os caminhoneiros cruzaram os braços e protestam para que o governo Federal melhore as condições de trabalho, reduzindo o preço do combustível e aumento do valor pago pelo frete. A partir das 14h, será realizado uma carreata pelas ruas de Dourados e nesse mesmo horário os comerciantes vão fechar as portas por uma hora.

A decisão de aderir a mobilização aconteceu na manhã de hoje, durante reunião dos representantes das entidades apoiadores. Um representante dos caminhoneiros também participou do encontro.

O presidente da Aced (Associação Comercial e Empresarial de Dourados), Antônio Nogueira, demonstrou preocupação com o desabastecimento de alguns setores. Segundo ele, as instituições envolvidas consideram justas as reivindicações dos manifestantes e temem pelos impactos provocados pela ausência de produtos e insumos em todo o país.

“Estamos preocupados com problemas que nossos associados possam vir a ter devido à mobilização. Apesar disso, entendemos que o movimento é justo e diz respeito a todos os cidadãos brasileiros”, destacou Nogueira ao lembrar que, a exemplo do que vem acontecendo em todo o país, o movimento realizado em Dourados será ordeiro e pacífico.

A ação é liderada pela Aced (Associação Comercial e Empresarial de Dourados), mas a mobilização é uma ação conjunta com CDL (Câmara de Dirigentes Logístas), Sindicom, Acomac, Sinpetro/MS, ADEI, Conselho dos Pastores, Sindicato Rural de Dourados, Sindicato dos Contabilistas e MSPeixe.