A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Outubro de 2019

05/01/2018 16:07

Condenado por assalto foge ao fazer reparos na casa de diretor da PED

Emerson Ortiz Beserra está condenado a 22 anos por roubo; Agepen investiga circunstâncias da fuga, ocorrida no dia 29 de dezembro

Helio de Freitas, de Dourados
Agepen diz que fuga ocorreu quando detento trabalha em residência interna, no complexo da penitenciária (Foto: Osvaldo Duarte)Agepen diz que fuga ocorreu quando detento trabalha em residência interna, no complexo da penitenciária (Foto: Osvaldo Duarte)
Emerson Beserra tinha sido preso em 2015 (Foto: Divulgação)Emerson Beserra tinha sido preso em 2015 (Foto: Divulgação)

A Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) instaurou sindicância para investigar a fuga de um detento ocorrida no dia 29 de dezembro de 2017 na penitenciária de Dourados, a 233 km de Campo Grande.

Condenado a 22 anos de prisão por roubo majorado, Emerson Ortiz Beserra, 25, foi levado para fazer reparo no ar condicionado de uma das residências internas da PED (Penitenciária de Dourados) e aproveitou para fugir.

O Campo Grande News apurou que Emerson tinha autorização para fazer serviços específicos, mas a fuga teria ocorrido durante um “desvio de função”, para instalar um aparelho de ar condicionado na residência ocupada por um dos diretores da penitenciária.

Nas dependências da penitenciária – localizada na margem da BR-163, na saída para Campo Grande – existem uma vila de residências, habitadas por servidores que ocupam cargos de chefia no presídio.

A PED tem pelo menos 2.500 internos, a mais superlotada de Mato Grosso do Sul. A assessoria de imprensa da Agepen confirmou a fuga e disse que o caso está sendo apurado.

Assaltante – Morador no Jardim Água Boa, região sul de Dourados, Emerson Beserra foi preso no dia 13 de junho de 2015 por policiais do SIG (Serviço de Investigações Gerais). Com mandado de prisão preventiva expedido pelo juiz da 1ª Vara Criminal, Rubens Witzel Filho, ele foi encontrado em um ônibus no mesmo bairro onde mora.

Emerson foi acusado de participação em vários roubos ocorridos em Dourados, entre os quais o assalto a uma imobiliária localizada na Rua Hayel Bom Faker, no dia 29 de abril de 2015, de onde ele e um comparsa – Bruno Henrique Crealese, 24 – levaram R$ 8,3 mil após render um funcionário.

Em agosto do ano passado, o juiz da 3ª Vara Criminal, César de Souza Lima, condenou Emerson a 22 anos de reclusão em regime fechado por assalto.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions