A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

03/12/2017 12:08

Contra preço alto, douradenses vão em comboio abastecer no Paraguai

Helio de Freitas, de Dourados
Pelo menos mil carros seguiram hoje cedo a Pedro Juan Caballero, para abastecer (Foto: Eliel Oliveira)Pelo menos mil carros seguiram hoje cedo a Pedro Juan Caballero, para abastecer (Foto: Eliel Oliveira)

Em protesto contra o alto preço dos combustíveis, pelo menos mil pessoas saíram na manhã deste domingo de Dourados, a 233 km de Campo Grande, e seguiram até Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha de Ponta Porã, a 120 km de distância, para abastecer os carros.

Os veículos lotaram os postos de Pedro Juan Caballero, onde o litro da gasolina chega a custar R$ 2,65. Dourados é uma das três cidades sul-mato-grossenses a vender a gasolina mais cara do estado – em média o litro custa R$ 4,25, segundo pesquisas do Procon e da ANP (Agência Nacional do Petróleo).

Os douradenses se concentraram em frente ao Parque Antenor Martins, na Avenida Marcelino Pires, e seguiram até a Hayel Bon Faker e depois pela BR-463 até a cidade paraguaia.

Um dos organizadores do movimento, o advogado Sindoley Morais, disse que o objetivo do protesto é chamar a atenção dos representantes políticos para a necessidade de uma reforma tributária.

“Fala-se em cartel, mas eu não acredito que tenha cartel de postos em Dourados, porque existe uma grande diferença de preços. Eu já vi a nota de compra de um posto, que a proprietária pagou R$ 3,68 no litro da gasolina mais 12 centavos de frete, ou seja, a gasolina chegou no posto para revender a R$ 3,80. Isso tem tudo a ver com a alta carga tributária”, afirmou o advogado em entrevista à rádio Grande FM.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions