ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, DOMINGO  20    CAMPO GRANDE 13º

Interior

Controlador da Câmara “mata” dia de serviço para ato pró-Bolsonaro

Carlos Nantes integra caravana que partiu de Dourados para manifestação amanhã em Brasília

Por Helio de Freitas, de Dourados | 14/05/2021 14:23
Nantes (1º à esq.) e vereador Juscelino (2º à dir.) com 2 apoiadores antes do embarque (Foto: Reprodução)
Nantes (1º à esq.) e vereador Juscelino (2º à dir.) com 2 apoiadores antes do embarque (Foto: Reprodução)

O controlador interno da Câmara de Vereadores de Dourados (cidade a 233 km de Campo Grande), Carlos Augusto Nantes Harb, “matou” o dia de serviço nesta sexta-feira (14) e viajou a Brasília para participar de ato em defesa do presidente Jair Bolsonaro

Ele integra a caravana que saiu hoje cedo da segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul para o “Movimento Brasil Verde e Amarelo – o Agro e o Povo pela Democracia”, que deve reunir bolsonaristas de todo o País neste sábado (15) na capital federal.

Nantes é tenente da reserva do Exército brasileiro e ocupa o cargo de controlador interno desde 14 de janeiro, data em que foi publicada a nomeação em portaria assinada pelo presidente Laudir Munaretto (MDB).

Segundo o portal da transparência da Câmara, o controlador tem salário bruto de R$ 8.647,86. Ele foi candidato a vereador pelo Republicanos nas eleições do ano passado, mas teve apenas 621 votos e não conseguiu se eleger.

O Campo Grande News apurou que Nantes não comunicou à Câmara sobre a ausência no dia útil de trabalho. O expediente na Casa é das 7h às 13h. O diretor embarcou de ônibus no período da manhã e nem chegou a ir à sede do Legislativo.

Nas redes sociais – Carlos Nantes aparece em foto postada hoje em rede social pelo vereador Juscelino Cabral (DEM), que também embarcou hoje a Brasília. Na foto aparecem ainda o presidente do Republicanos em Dourados, Nelson Assunção, o “Jabá”, e outro homem cujo nome não é conhecido.

“A caminho de Brasília! Participaremos do evento do Agronegócio, promovido pelo Movimento Brasil Verde e Amarelo. Deus nos acompanhe!”, escreveu Cabral. Ao contrário dos servidores da Câmara, os vereadores não precisam cumprir a carga horária de trabalho.

A reportagem procurou a Câmara de Vereadores para saber se Carlos Nantes tinha autorização para viajar durante o horário de trabalho e para saber quais seriam as providências. Por meio da assessoria, a presidência informou que vai aguardar o retorno de Carlos Nantes para ouvir a explicação dele e depois decidir quais medidas adotar.

Outro lado – Por meio do aplicativo WhatsApp, Carlos Nantes conversou com a reportagem e afirmou ter autorização do presidente da Câmara Laudir Munaretto e do primeiro-secretário Juscelino Cabral – que também integra a caravana a Brasília.

Nantes ainda desqualificou a denúncia e alegou não ser motivo para reportagem. “Não vejo que o fato de estar viajando em expediente e autorizado será motivo para você publicar algo que irá criar uma celeuma, um conflito interno desnecessário, um desgaste. Por fim, tenho horas extras a descontar e, caso o presidente não aceite descontar, será descontado o meu dia de trabalho ausente”, afirmou.

“Se eu confirmei [a viagem], o presidente está ciente, você irá publicar uma denúncia mentirosa que visa me desgastar, caluniar e abrir precedentes para difamação”, escreveu Carlos Nantes.

Após a manifestação de Carlos Nantes, o Campo Grande News tornou a procurar a assessoria para saber se o presidente confirma ter autorizado a viagem e aguarda resposta.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário