A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

06/11/2015 15:45

Entidades se reúnem para analisar o turismo histórico no Estado

Priscilla Peres
(Foto: Governo de MS)(Foto: Governo de MS)

Equipe da secretaria de cultura do Estado percorreu algumas cidades para resgatar a história da Guerra da Tríplice Aliança em Mato Grosso do Sul e avaliar seu potencial turístico. O objetivo é desenvolver uma rota de turismo e cultura para atrair turistas interessados em conhecer sobre história in loco.

A visita começou pelo Parque Histórico Colônia Militar dos Dourados, no município de Antônio João, onde conheceram o Museu existente no local , criado em abril de 1977, para preservar o patrimônio do Exército Brasileiro. A Colônia dos Dourados foi palco em 29 de dezembro de 1864 da primeira batalha entre paraguaios e brasileiros – Epopéia dos Dourados – que marcou o início do conflito da Guerra do Paraguai, depois chamada de Guerra da Tríplice Aliança.

O reconhecimento dos marcos históricos passou também pelo Parque Nacional de Cerro Corá, em Pedro Juan Caballero , no Paraguai, onde o grupo visitou o ponto da última batalha da Guerra da Tríplice Aliança e ao local onde o Marcehal Francisco Solano Lopez foi morto pelo Exército Brasileiro, pondo um ponto final no combate.

No dia seguinte o grupo seguiu para Bela Vista. “Nós temos aqui o maior polo turístico histórico da fronteira e os brasileiros precisam conhecer isso”, disse o Capitão Krugerson Mattos, que é um dos idealizadores da encenação do episódio da Retirada da Laguna que acontece desde 1999 como uma forma de fortalecer a história e homenagear os heróis de guerra brasileiros.

Capitão Mattos levou o grupo até os marcos existentes no município que foi palco da maior e mais sangrenta batalha do conflito – a Batalha de Nhandipá.

Para o secretário de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação, Athayde Nery, a visita foi muito importante “para elucidar a história uma vez que a proximidade e a narrativa in loco facilita o entendimento dos fatos.”

Todo o material colhido durante a visitação será compartilhado em uma reunião, marcada para o próximo dia 12 em Campo Grande, onde se reunirão todos os agentes envolvidos nas atividades alusivas aos 150 anos da Retirada da Laguna, que acontecerão em 2017.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions