ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, QUINTA  30    CAMPO GRANDE 25º

Interior

Ex-diretor é condenado a 12 anos de prisão por estuprar alunos

Os crimes aconteciam dentro da escola em que o diretor trabalhava na ocasião dos fatos

Viviane Oliveira | 24/09/2022 09:27
Caso foi investigado pela Delegacia de Polícia Civil do município (Foto: arquivo / MS Todo dia) 
Caso foi investigado pela Delegacia de Polícia Civil do município (Foto: arquivo / MS Todo dia)

O ex-diretor adjunto, de 58 anos, de uma escola de Cassilândia, distante 419 quilômetros de Campo Grande, foi preso nesta semana, na casa da mãe, em Rubineia, São Paulo, após ser condenado a 12 anos de prisão em regime fechado por estupro de ao menos cinco alunos, de 9 a 13 anos.

O crime acontecia dentro da instituição em que o diretor trabalhava na ocasião dos fatos. Em um dos casos citados na denúncia, o ex-diretor estuprou duas irmãs dentro do banheiro da escola. O crime começou em novembro de 2017 e só foi descoberto após as vítimas contarem para a mãe. Para o ato sexual, o diretor-adjunto levava as crianças para uma sala, onde trancava a porta, e fazia sexo com elas. Na época, o Conselho Tutelar foi procurado, mas a denúncia só chegou na Polícia Civil em maio de 2018.

Conforme o site Enfoque MS, os responsáveis pelo Conselho Tutelar alegaram na investigação que o homem era influente na cidade e a equipe temia por represálias. O caso só foi denunciado após a mãe de uma outra criança relatar a mesma situação para a polícia. Ao todo, foram pelo menos cinco vítimas do estupro, de ambos os sexos.  Depois das denúncias, o ex-diretor foi demitido.

Nos siga no Google Notícias