ACOMPANHE-NOS    
JULHO, DOMINGO  05    CAMPO GRANDE 23º

Interior

Execuções podem ter ligação com roubo de caminhonetes na fronteira

Um dos homens mortos hoje em Dourados foi identificado; ele morava em Caarapó e respondia a processo por furto qualificado

Por Helio de Freitas, de Dourados | 05/04/2016 13:35
Dois homens foram executados a tiros em rodovia (Foto: Sidney Bronka/94 FM)
Dois homens foram executados a tiros em rodovia (Foto: Sidney Bronka/94 FM)

A dupla execução ocorrida nesta terça-feira (5) em Dourados, a 233 km de Campo Grande, pode estar ligada a quadrilhas de arrastadores de caminhonetes que agem na fronteira com o Paraguai. Testemunhas perceberam quando o condutor de uma Toyota Hilux preta emparelhou com a moto ocupada pelos dois homens e pediu que o piloto parasse.

Armado, o homem que estava na Hilux teria gritado com uma das vítimas: “onde está minha caminhonete?”. Nesse momento ele teria desferido um golpe com a arma em um dos rapazes e em seguida executou os dois de uma curta distância, com tiros na cabeça, peito e pescoço.

Até agora apenas um dos homens mortos foi identificado – Lucas Benitez Gotardi, 21. Ele morava em Caarapó, onde respondia a um processo por furto qualificado, acusado de furtar motocicletas do pátio do Detran.

O outro homem seria conhecido como Ailton, mas a identidade oficial ainda não foi confirmada. Ailton seria o envolvido com as quadrilhas de furto de caminhonetes e que estava sendo procurado pelo pistoleiro. Não há informações ainda se havia mais gente na Hilux.