ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, TERÇA  27    CAMPO GRANDE 25º

Interior

Filha e genro que mataram fazendeiro por herança serão ouvidos

Primeira audiência de instrução e julgamento foi marcada para 8 de novembro na 1ª Vara Criminal de Naviraí

Ana Paula Chuva | 29/09/2022 13:56
Paulo Sérgio foi morto com cinco tiros no rosto dia 23 de setembro de 2021. (Foto: Reprodução)
Paulo Sérgio foi morto com cinco tiros no rosto dia 23 de setembro de 2021. (Foto: Reprodução)

O juiz Paulo Roberto Cavassa de Almeida marcou para o dia 8 de novembro, deste ano, a primeira audiência de instrução e julgamento sobre o assassinato do fazendeiro Paulo Sérgio de Freitas, 57 anos. O crime aconteceu em 23 de setembro e 2021 a mando do filho e do genro da vítima, em Naviraí, cidade a 359 quilômetros de Campo Grande.

Na audiência serão ouvidos Dayane Claudino Miranda Marcos, 29 anos e o marido Tiago da Rosa Marcos, 35 anos, apontados como mandantes do crime, assim como testemunhas de acusação.

Conforme a denúncia do MPMS (Ministério do Público de Mato Grosso do Sul), o assassinato aconteceu na Fazenda Araguaia, por volta das 14h do dia 23 de setembro do ano passado. O crime, foi planejado por problemas de relacionamento familiar e disputa de terras entre o casal e a vítima.

Ainda é apontado que o casal vivia em uma propriedade da vítima e exigia que ele transferisse o local para o nome da filha. Os dois, segundo apuração da Polícia Civil, teriam ordenado ainda a morte da mãe de Dayane, que acabou não acontecendo.

O casal contratou pistoleiros, que mataram Paulo com cinco tiros no rosto. Um primo de Tiago, Leandro Marcos Cambuí foi preso apontado como intermediário da contratação dos assassinos. Outros dois rapazes também foram indiciados pela participação no crime Ruan Victor da Silva Lopes e Thiago de Oliveira Leme.

Um sexto envolvido no crime, acabou morrendo em confronto com policiais militares em Palotina (PR), depois de ter roubado uma camionete Hilux, no dia 18 de novembro de 2021.


O crime - Paulo foi atacado no dia 23 de setembro em sua fazenda, localizada no complexo de fazendas Araguaia. Câmeras de segurança flagraram a vítima sendo morta com tiros à queima roupa ao lado de um trator, dentro do barracão da fazenda. Um dos criminosos também disparou contra uma mulher que tentou ajudar a vítima, mas não a atingiu. Paulo foi atingido com tiros no rosto, braços, abdômen e mãos.

Ele foi socorrido em estado grave pelo Corpo de Bombeiros Militar, que foi acionado pela esposa da vítima. O fazendeiro recebeu os primeiros atendimentos no pronto-socorro de Naviraí e foi encaminhado para Dourados, onde morreu três dias depois.

O Monza usado pela dupla foi encontrado abandonado na estrada que liga Naviraí ao assentamento Juncal. Os dois homens fugiram a pé e abordaram um motorista de caminhão pipa tentando "pegar carona".

Logo em seguida, eles abordaram uma caminhonete e, com armas em punho, fizeram o motorista refém e obrigaram o homem a dirigir até a área urbana de Naviraí, onde desceram do veículo e fugiram a pé pelo Bairro Jardim Paraíso. De lá, encontraram o comparsa que os tirou da cidade.

Nos siga no Google Notícias