A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 24 de Outubro de 2017

18/06/2013 16:51

Filho de indígena morto presta depoimento no Ministério Público de Sidrolânda

Evelyn Souza
Policiais federais e homens da Força Nacional fizeram a segurança no Ministério Público (Foto: Região News)Policiais federais e homens da Força Nacional fizeram a segurança no Ministério Público (Foto: Região News)

O delegado da Polícia Federal, Mario Paulo Nomoto, ouviu hoje pela manhã o filho do terena Oziel Gabriel, morto com um tiro na barriga, no dia 30 de maio, durante confronto na reintegração de posse da Fazenda Buriti.

Outros indígenas também foram ouvidos nessa terça-feira (18), no prédio do Ministério Público de Sidrolândia, que contou com a segurança de Policiais Federais e da Força Nacional.

O filho, Joezer estava ao lado de Oziel quando ele foi baleado. Ele encaminhou o pai até o Hospital Dona Elmiria Silvério Barbosa, onde o indígena morreu.

O inquérito policial já foi aberto e a Polícia pretende esclarecer se o tiro que matou Oziel partiu dos policiais ou dos indígenas.

No início desse mês, o superintendente da Polícia Federal de Mato Grosso do Sul, o delegado Edgar Marcon, confirmou a utilização de armas letais durante atuação de reintegração de posse, na fazenda Buriti. Marcon fez a declaração durante a chegada do ministro da Justiça, Eduardo Cardozo, a Campo Grande.

(Com informações Região News)

 




E os familiares, dos policiais Civis mortos há anos atrás em uma emboscada, foram ouvidos????e os familiares do PM ,torturado e morto por esse povo, foram ouvidos também???
Cada dia mais, tomo broca dessa palhaçada de proteger SÓ índio. O branco e o negro não são SERES HUMANOS???
 
Neyde de Oliveira em 19/06/2013 11:30:02
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions