ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 23º

Interior

Foragido há 5 anos por duplo assassinato é preso em MS

Homem estava em bar no momento da prisão e usou nome do irmão para tentar despistar polícia

Por Ana Oshiro | 19/03/2021 10:32
Foragido foi preso pela Polícia Militar de Nova Andradina (Foto: Divulgação/PMMS)
Foragido foi preso pela Polícia Militar de Nova Andradina (Foto: Divulgação/PMMS)

Jean Carlos Rocha Martins, de 26 anos, foi preso nesta quinta-feira (18) pelo 8º BPM (Batalhão da Polícia Militar) após 5 anos foragido pela morte de duas pessoas e por ferir outras três, no bairro Guanandi, em Campo Grande, em novembro de 2016. Jean foi preso em Nova Andradina, a 300 km da Capital.

Jean estava foragido há 5 anos (Foto: Direto das Ruas)
Jean estava foragido há 5 anos (Foto: Direto das Ruas)

A prisão aconteceu em um bar durante fiscalização de cumprimento de medidas sanitárias. Os policiais fizeram abordagem de algumas pessoas, Jean não portava documentos e tentou despistar a polícia se identificando como o irmão mais novo. Desconfiados da idade, descobriram o nome verdadeiro de Jean e que ele era considerado foragido da justiça em Campo Grande.

Jean Carlos é assassino confesso de Alex Duarte Ferreira, que tinha 17 anos, e de Mikael Vinícius Godoy Rolon, de 22 anos. Dois dias após o crime ele se entregou à polícia, mas foi liberado para responder em liberdade. Dias depois foi expedido mandado de prisão preventiva, desde então Jean havia fugido para o interior do Estado.

O crime aconteceu na Rua Corá, logo atrás de um quartel do Corpo de Bombeiros. Os dois jovens chegaram a ser socorridos, mas não resistiram aos ferimentos. Os disparos atingiram também um adolescente de 16 e um homem de 22 anos, que foram socorridos e ficaram dias internados. Durante a fuga do crime, Jean também agrediu um menino de 13 anos, com uma coronhada.

Tiroteio aconteceu em 2016, no bairro Guanandi (Foto: Arquivo/Marcos Ermínio)
Tiroteio aconteceu em 2016, no bairro Guanandi (Foto: Arquivo/Marcos Ermínio)


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário