A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Outubro de 2019

21/11/2017 10:41

Homem executado hoje era suspeito de homicídio e condenado por tráfico

No dia 10 deste mês, a Justiça condenou Jean Silva Souza, o Gordo, a dois anos e seis meses em regime aberto após a polícia encontrar meio quilo de maconha na geladeira de sua casa

Helio de Freitas, de Dourados
Local onde Jean Silva Souza foi encontrado morto, hoje em Dourados (Foto: Adilson Domingos)Local onde Jean Silva Souza foi encontrado morto, hoje em Dourados (Foto: Adilson Domingos)

Jean Silva Souza, 23, o “Gordo”, executado a tiros de pistola calibre 45 na madrugada de hoje (21) em Dourados, a 233 km de Campo Grande, tinha sido condenado por tráfico de drogas há 11 dias. Ele também era suspeito de ligação em um atentado a tiros com morte, ocorrido em fevereiro de 2014.

Figura conhecida nos meios policiais, Gordo, que morava no Parque das Nações, na região leste da cidade, foi encontrado morto hoje de manhã dentro de um Fiat Siena com placa de Caarapó. O carro estava estacionado na Rua G14, no Jardim Guaicurus. Ele levou um tiro nas costas e outro no pescoço.

Maconha na geladeira – No dia 10 deste mês, o juiz da 2ª Vara Criminal de Dourados, Marcus Vinícius de Oliveira Elias, tinha condenado Jean Souza a dois anos e seis meses de reclusão em regime aberto por tráfico, após Gordo ser preso, em julho deste ano, com meio quilo de maconha guardada na geladeira de uma casa no bairro Harrison de Figueiredo, bairro vizinho ao local onde ele foi morto.

Para tentar escapar da pena por tráfico, Jean alegou que já tinha denunciado o policial que o prendeu por agressão e tortura. A defesa também tentou desqualificar a denúncia do Ministério Público para posse de droga para uso pessoal, mas o juiz levou em conta as provas levantadas pela polícia de que Jean vendia drogas. No local onde ele foi preso a polícia encontrou uma balança de precisão, com resíduos de maconha.

Atentado – Em fevereiro de 2014, Jean foi acusado de participar do atentado a tiros contra Leonir Gonçalves Aquino, 25, e o irmão, de 16 anos, que estavam em uma moto no Conjunto Dioclecio Artuzi, também vizinho do Jardim Guaicurus. Leonir morreu no hospital e o adolescente sobreviveu.

Segundo a polícia, após atirarem nos irmãos, Jean e o comparsa pegaram a moto das vítimas para fugir. A moto foi encontrada abandonada, perto do Parque das Nações, onde Gordo mantinha residência.

Em outubro de 2012, Jean também tinha sido alvo de atentado a tiros. Na época com 18 anos de idade, ele seguia de moto com o irmão Josilei Silva de Souza pelo anel viário quando ocupantes de um carro não identificado dispararam vários tiros na direção deles. Josilei foi atingido por dois tiros no braço direito e Jean não sofreu ferimentos.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions