A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

01/02/2016 09:24

Juiz decreta prisão preventiva de quatro comparsas de filho de vereador

Grupo tinha sido solto no dia 27, por ordem de juiz de Fátima do Sul; dos quatro acusados, três foram presos e um está foragido; filho de vereador de Glória de Dourados já estava preso

Helio de Freitas, de Dourados
Ângelo (camisa vermelha), Alessandro (sem camisa) e Fábio Amaral, presos ontem em Fátima do Sul (Foto: Divulgação)Ângelo (camisa vermelha), Alessandro (sem camisa) e Fábio Amaral, presos ontem em Fátima do Sul (Foto: Divulgação)
Ademir de Oliveira está foragido (Foto: Divulgação)Ademir de Oliveira está foragido (Foto: Divulgação)
Sidnei Lima da Silva, o “Sacolinha”, continua preso (Foto: Divulgação)Sidnei Lima da Silva, o “Sacolinha”, continua preso (Foto: Divulgação)

Foram presos neste domingo (31) em Fátima do Sul, a 246 km de Campo Grande, Ângelo Marinho dos Santos, 19, Alessandro da Silva, 23, e Fábio Amaral de Lima, 29, acusados de participarem de uma quadrilha de assaltantes que seria chefiada pelo filho de um vereador de Glória de Dourados.

Os três já tinham sido presos na semana passada, mas ganharam a liberdade provisória por determinação do juiz de Fátima do Sul, Bonifácio Hugo Rausch, que também concedeu a liberdade provisória a Ademir Viana de Oliveira, morador em Rio Brilhante, que estava preso em Caarapó.

No fim de semana, após novas investigações da Polícia Civil, o juiz plantonista Rodrigo Barbosa Sanches, titular da 1ª Vara da comarca de Ivinhema, decretou a prisão preventiva dos quatro envolvidos. Ademir de Oliveira ainda não foi encontrado e é considerado foragido da Justiça.

Sidnei Lima da Silva, conhecido como “Sacolinha”, filho de um vereador de Glória de Dourados, não chegou a ser solto junto com os outros quatro envolvidos e continua preso em Glória de Dourados, acusado de ser o mentor do assalto.

As investigações sobre a atuação do grupo, conduzidas pelo delegado Hudson Parra, de Glória de Dourados, evoluíram no fim de semana, quando quatro dos cinco envolvidos já estavam em liberdade. Um novo pedido de prisão, dessa vez preventiva, foi feita ao Judiciário e o juiz de Ivinhema mandou recolher o grupo.

mandados de prisão foram expedidos, após o avanço das investigações feitas pelo Núcleo de Inteligência da Polícia Civil de Fátima do Sul e da Polícia Civil de Glória de Dourados, onde está concentrada a apuração do roubo efetuada pela quadrilha, o juiz de direito de Ivinhema acatou o pedido das prisões preventivas feitas pelo delegado de polícia de Glória de Dourados, Dr. Hudson Parra.

Caminhonete e armas – O assalto ocorreu na noite de 23 de janeiro, em um sítio em Glória de Dourados. O casal que estava na propriedade com a filha de 10 anos contou que os quatro assaltantes estavam armados e encapuzados. Os três moradores foram amarrados com fita adesiva e trancados no banheiro.

Os assaltantes levaram R$ 5 mil em dinheiro que estavam em um cofre, um cheque no valor de R$ 850, um revólver marca Taurus calibre 38, uma carabina Rossi calibre 38, dois celulares, um videogame, um aparelho DVD e a caminhonete Hilux prata, placa HTG-7008, de Glória de Dourados.

Alessandro da Silva, Fábio de Lima e Ademir de Oliveira foram presos pelo DOF (Departamento de Operações de Fronteiras) na segunda, dia 25. Eles estavam em uma caminhonete Silverado placa com Maracaju, na rodovia MS-156, entre Caarapó para Amambai.

Fábio e Ademir escondiam pequenas porções de cocaína e dinheiro, o que chamou a atenção dos policiais. No interrogatório eles caíram em contradições por várias vezes e Fábio confessou que tinham ido a Coronel Sapucaia para levar a Hilux roubada em Glória de Dourados e acusou o filho do vereador de ter planejado o assalto.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions