A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

07/07/2016 16:09

Justiça manda Funai desocupar fazenda onde índio foi morto a tiros

Liminar concedida pelo juiz Janio Roberto dos Santos dá prazo de 20 dias para desocupação da fazenda Yvu, no município de Caarapó

Helio de Freitas, de Dourados
Fazenda Yvu, onde índios enterraram corpo do agente de saúde Clodiodi de Souza (Foto: Helio de Freitas)Fazenda Yvu, onde índios enterraram corpo do agente de saúde Clodiodi de Souza (Foto: Helio de Freitas)

O juiz da 2ª Vara Federal em Dourados, Janio Roberto dos Santos, concedeu liminar de reintegração de posse da fazenda Yvu, no município de Caarapó, a 283 km de Campo Grande, ocupada há quase um mês por índios guarani-kaiowá. Pela decisão, a Funai (Fundação Nacional do Índio) tem 20 dias para cumprir a desocupação de forma pacífica.

A área foi palco, no dia 14 de junho, de um ataque de fazendeiros e seguranças aos invasores. Seis índios ficaram feridos e o agente de saúde indígena Clodiodi de Souza, 26, morreu. O corpo foi sepultado dentro da fazenda, no dia 16 de junho.

A reintegração de posse tinha sido solicitada pela proprietária da área, Silvana Raquel Cerqueira Amado Buainan. Além da Yvu, os índios ocupam as fazendas Novilho e Santa Maria e oito sítios menores, todos nos arredores da aldeia Tey Kuê.

Na decisão, o magistrado federal deu prazo de 72 horas para a Funai se manifestar sobre o caso. Ele também afirma que a questão, “aparentemente insolúvel”, tem causado “traumas catastróficos” tanto para as comunidades indígenas quanto para os produtores rurais.

Se a área não for desocupada no prazo de 20 dias, o juiz determinou multa diária de R$ 50 mil à Funai , de R$ 1.000 ao presidente nacional do órgão e de R$ 500 ao representante da Funai em Dourados.

Conforme a liminar, no mesmo prazo a Funai deverá proceder a todas as medidas para a remoção da comunidade indígena para área adequada, documentando cada ato seu nesse sentido e fazendo prova em juízo, no prazo de cinco dias após os 20 dados para a desocupação.



E triste como nosso estado esta sendo massacrados apenas por cumprir a lei, de um lado os índios que são usado por órgão e instituições que de nada querem o bem deles mais sim usa-los como massa de manobra de interesse próprio e do outro lado os proprietários rurais que na maioria dos casos trabalharam duro para conseguirem ter uma terra, uma prova disso e que não vejo essa massa invadir áreas em que seus donos sejas agentes políticos ou que foram adquiridas de maneira ilegal (trafico), a FUNAI pede para a UNIÃO comprar terra mais esquece que o dinheiro usado sao dos contribuintes que esperam uma melhoria dos seus direitos básico (saúde), porem nao vejo nenhuma dessas instituições trabalharem de verdade em prol do índio, como fornecer uma cesta básica ou água potável pelo o minimo de confo
 
Juci em 08/07/2016 08:58:30
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions