ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, QUINTA  13    CAMPO GRANDE 24º

Interior

Justiça mantém prisão de traficante investigado por décadas

Suspeito de transportar cocaína, Natal Junior Valandro Cecon passou por audiência de custódia nesta quarta

Por Gustavo Bonotto e Helio de Freitas, de Dourados | 10/04/2024 21:08
Vista aérea do município de Ponta Porã, onde Natal foi preso. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)
Vista aérea do município de Ponta Porã, onde Natal foi preso. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

A Justiça manteve, no fim da tarde desta quarta-feira (10), a prisão do empresário de 58 anos alvo de investigações por envio de cocaína do Paraguai para vários estados do Brasil. Natal Junior Valandro Cecon foi preso pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) em Ponta Porã, município situado a 313 quilômetros de Campo Grande.

Na audiência de custódia, o juiz federal Vitor Figueiredo de Oliveira reconheceu a regularidade da prisão e mandou dar sequência ao caso. Ministério Público e defesa técnica se abstiveram durante a imposição das medidas cautelares.

A reportagem apurou que Natal já foi investigado pela Polícia Federal em 2014. Ele tem um mandado de prisão expedido pela 7ª Vara Federal de Porto Alegre relacionado ao transporte de cocaína para a cidade localizada no Rio Grande do Sul.

À época dos fatos, a droga vinha da Bolívia e do Paraguai para distribuição e tratamento em Dourados. No mesmo ano, um laboratório de refino de cocaína foi desmontado.

Conforme divulgado pela assessoria, o traficante estava sendo investigado há mais de uma década por ser um dos responsáveis pelo envio de cocaína da fronteira para vários estados do Brasil, utilizando as rodovias federais de Mato Grosso do Sul para esse transporte.

O alvo é natural do interior do Rio Grande do Sul, mas morava em Ponta Porã, na fronteira com Pedro Juan Caballero. A prisão contou com o apoio da Polícia Federal e do núcleo de inteligência da PRF.

Receba as principais notícias do Estado pelo celular. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News no WhatsApp e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias