ACOMPANHE-NOS    
MAIO, DOMINGO  09    CAMPO GRANDE 21º

Interior

Mãe reconhece corpo de filho achado sem cabeça

Sérgio Gimenez, de 27 anos, ficou três dias desaparecido até que foi encontrado morto em trilha

Por Ana Oshiro | 22/02/2021 07:02
Tatuagem ajudou mãe a identificar filho sem cabeça (Foto: Ponta Porã News)
Tatuagem ajudou mãe a identificar filho sem cabeça (Foto: Ponta Porã News)

A Polícia Civil de Tacuru, cidade a 427 km da Capital, identificou como Sérgio Gimenez, indígena de 27 anos, o homem encontrado morto sem a cabeça, em uma trilha do município. O corpo foi reconhecido pela mãe da vítima e a tatuagem em um dos braços foi fundamental para identificar Sérgio.

Através de um machado, que foi encontrado próximo ao corpo, a polícia afirma já ter também a identificação do suspeito de assassinato. De acordo com o delegado Edgard Punsky, responsável pela investigação, Sérgio pode ter sido morto pelo atual companheiro da ex-mulher da vítima, e a suspeita é que o motivo do crime seja ciúmes.

O corpo de Sérgio foi achado em avançado estado de putrefação, na noite de sábado (20) por um jovem que tomava banho em riacho próximo ao local que o corpo foi abandonado. Sérgio estava desaparecido desde quarta-feira (17), quando saiu de casa e não foi mais visto.

A mãe da vítima reconheceu o corpo através de características físicas e de uma tatuagem com o nome “Bianca Filha”. Ele foi encontrado usando apenas uma calça jeans preta e sem nenhuma documentação. Próximo ao corpo foi achado um machado, que pode ter sido utilizado na decapitação de Sérgio. A cabeça dele ainda não foi encontrada.

Machado achado próximo ao corpo pode ter sido utilizado em decapitação (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Machado achado próximo ao corpo pode ter sido utilizado em decapitação (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

*Matéria editada às 7h30 para acréscimo de informações

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário