ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUARTA  19    CAMPO GRANDE 28º

Interior

Mecânico caiu em máquina de hambúrguer ao fazer vídeo para comprovar serviço

Rodrigo deixa mulher e três filhos, de 3, 4 e 10 anos

Por Clayton Neves | 31/08/2021 17:15
Conhecido por personalidade alegre, Rodrigo gostava de pescar com o pai. (Foto: Arquivo Pessoal)
Conhecido por personalidade alegre, Rodrigo gostava de pescar com o pai. (Foto: Arquivo Pessoal)

Morto depois de ter parte do corpo presa em máquina usada no preparo de hambúrguer, o mecânico Rodrigo Roa Alvarez, de 37 anos, se desequilibrou e caiu enquanto fazia vídeo para comprovar que havia concluído a manutenção no equipamento. Para a família, o episódio foi uma fatalidade que vitimou o profissional que tinha anos de experiência e era rígido com normas de segurança.

Pai da vítima, Erozé Alvares, de 51 anos, conta que o filho estava com um companheiro de trabalho e ambos faziam a revisão das máquinas. Por volta das 18 horas, já com o serviço finalizado, ele pediu para que o colega recolhesse as ferramentas, enquanto fazia um vídeo para que a direção da empresa conferisse que tudo estava funcionando como deveria.

Do lugar onde estava, o trabalhador não conseguiu enquadrar na câmera tudo o que gostaria de mostrar. Por isso, subiu em cima de uma plataforma para que o vídeo ficasse mais amplo. “Era feito de inox e ele acabou escorregando e caiu. Na hora ele pediu socorro e pararam a máquina, mas a parte das costelas já tinham se prendido”, conta.

Para seu Erozé, o que aconteceu foi uma fatalidade porque, segundo ele, o filho sabia dos riscos do trabalho que fazia e, por isso, era atento a cada detalhe. “Ele era cauteloso e muito rígido com essa questão de segurança no trabalho”, afirma.

O pai ainda se refere a Rodrigo no presente, como quem ainda não aceitou a partida tão prematura. Orgulhoso do filho que só dava alegria, Erozé diz que vai guardar os bons momentos que viveu ao lado do mecânico, seja nas pescarias, nos churrascos em família ou na torcida pelo Palmeiras, que unia ambos. “Ele era um pai responsável, um filho amável e uma pessoa maravilhosa. Sempre estava com sorriso no rosto e era um menino brincalhão”, lembra.

Na casa recém-reformada onde a vítima morava, agora vão viver a mulher e os três filhos, de 3, 4 e 10 anos. “Ele caprichou em tudo. Cumpriu o papel de homem”, finaliza o pai.

O caso - O mecânico Rodrigo Roa Alvarez, de 37 anos, morreu neste domingo (29), vítima de acidente de trabalho na JBS Seara Alimentos, instalada na BR-163 no Km 6, em Dourados, distante 233 quilômetros de Campo Grande.

Morador no Bairro Parque das Nações I, o trabalhador era contratado da JBS e caiu em um instrumento usado para fazer hambúrguer.

Matéria editada para correção de informação

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário