ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  08    CAMPO GRANDE 18º

Interior

Militares são atacados com explosivos em área dominada pela guerrilha

Pelo menos 3 integrantes da Força-Tarefa Conjunta ficaram feridos em área localizada a menos de 100 km de MS

Por Helio de Freitas, de Dourados | 27/04/2022 11:50
Acampamento de guerrilheiros descoberto em 2020, na mesma área onde ocorreu ataque de hoje. (Foto: ABC Color)
Acampamento de guerrilheiros descoberto em 2020, na mesma área onde ocorreu ataque de hoje. (Foto: ABC Color)

Militares paraguaios foram atacados com explosivos na manhã desta quarta-feira (27) na Estância Paraíso, nos arredores de Yby Yaú, povoado localizado a menos de 100 km de Ponta Porã (MS). Pelo menos três integrantes da FTC (Força-Tarefa Conjunta), grupo de elite das Forças Armadas paraguaias, ficaram feridos.

A área é dominada pelo grupo terrorista EPP (Exército do Povo Paraguaio). Em setembro de 2020, nesse mesmo local, duas meninas, filhas de guerrilheiros, foram mortas durante confronto com os militares.

Segundo a imprensa paraguaia, o veículo militar patrulhava estrada de terra em uma área pacificada quando a bomba de fabricação caseira foi detonada. Pelo rádio, os militares pediram apoio à base da FTC em Arroyto. Helicóptero militar seguiu para o local do confronto.

“Uma patrulha da FTC sofreu ataque com carga explosiva improvisada nos limites dos departamentos de Concepción e Amambay, há três feridos sem gravidade”, postou no Twitter o Comando de Defesa Interna.

Na mesma região, dois trabalhadores foram sequestrados no dia 14 de março deste ano e encontrados mortos no dia 2 deste mês. Eles trabalhavam construindo cercas quando foram capturados e assassinados. A suspeita é de que eles tenham sido mortos pela guerrilha.

Nos siga no Google Notícias