ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, QUARTA  22    CAMPO GRANDE 30º

Interior

Ministério Público vai ouvir deputado sobre fuga de traficante douradense

Pedido foi protocolado nesta sexta-feira (2), pela oposição do parlamentar

Por Gustavo Bonotto e Helio de Freitas, de Dourados | 02/02/2024 21:06
Eulalio Gomes, durante entrevista à imprensa. (Foto: Reprodução/ABC Color)
Eulalio Gomes, durante entrevista à imprensa. (Foto: Reprodução/ABC Color)

O deputado paraguaio Eulalio "Lalo" Gomes terá de se explicar ao Ministério Público do país vizinho após ser apontado como responsável pela fuga do narcotraficante brasileiro Ronaldo Mendes Nunes, de 40 anos, em dezembro do ano passado.

De acordo com o portal ABC Color, a senadora liberal Celeste Amarilla solicitou nesta sexta-feira (2) a convocação do parlamentar para depoimento, e assim, esclarecer quais ligações ele teria com o fugitivo. "Não é mentira ou calúnia, mas existem ligações de parlamentares com o tráfico, e há deputados que chegaram à Câmara com dinheiro oriundo das drogas", disse.

Alvo de mandado de prisão no âmbito da Operação Sanctus, Ronaldo estava em Pedro Juan Caballero, mas escapou do cerco montado pela Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) a pedido da Polícia Federal brasileira. Ainda segundo o veículo, Lalo está ligado ao suposto traficante de drogas do Comando Vermelho, por ser sócio da fazenda agrícola onde o narcotraficante fugiu.

Ligado ao ex-presidente do Paraguai Horacio Cartes, o parlamentar é figura respeitada na linha internacional que separa Pedro Juan Caballero de Ponta Porã. Ele já foi investigado por lavagem de dinheiro naquele país, mas o processo foi arquivado.

Hoje durante o dia, o chefe da Senad, ministro Jalil Rachid, admitiu que as equipes estiveram na empresa de Lalo e disse que as buscas por Ronaldo continuam no Paraguai. Ele também manteve a versão do promotor, de que apenas o carro de Ronaldo foi encontrado na empresa

Receba as principais notícias do Estado pelo celular. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News no WhatsApp e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias