A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

11/05/2016 09:53

Moradores ficam sem água e alunos sem aulas devido aos danos da chuva

Renata Volpe Haddad
O acesso à Colônia Brasil voltou a ser interrompido, pois a correnteza das águas abriu a estrada e levou os tubos de concreto. (Foto: Defesa Civil/ Divulgação)O acesso à Colônia Brasil voltou a ser interrompido, pois a correnteza das águas abriu a estrada e levou os tubos de concreto. (Foto: Defesa Civil/ Divulgação)

O fornecimento de água em Coronel Sapucaia, distante 400 km de Campo Grande, está prejudicado pois as chuvas constantes que atingem o município desde sexta-feira (6) levaram lama até a barragem da Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul). Há dois dias, moradores de três bairros estão sem água.

Além disso, alunos da zona rural estão sem aulas, pois não há como trafegar pelas estradas vicinais. De acordo com o coordenador da Defesa Civil do município, José Ivo Samudio, o acesso à Colônia Brasil voltou a ser interrompido, pois a chuva intensa que caiu entre domingo e segunda-feira fez a correnteza das águas abrir a estrada e levar os tubos de concreto deixando uma enorme cratera nas proximidades da estação de tratamento de água da Sanesul.

"Temos dois poços artesianos no município, mas isso não atende a necessidade da população. Se parar de chover, acredito que a lama vai baixar na estação e até amanhã a distribuição de água pode voltar ao normal, se não, a previsão é de pelo menos quatro dias sem água", diz José.

O acesso à Colônia Brasil está em obras desde janeiro. Devido a problemas constantes que ocorrem no local, a administração municipal e a Agesul optaram pela instalação de aduelas de concreto em substituição ao tubos, porém a empresa Emmel Engenharia, contratada pelo Governo do Estado, não conseguiu concluir o trabalho de terraplanagem a tempo.

"Os alunos estão sem aulas desde segunda-feira (9) pois não há como transitar pelas estradas vicinais, só quando parar de chover, haverá previsão de retorno às aulas. Acredito que 80% do que foi feito devido aos estragos das chuvas em dezembro, foi tudo destruído, perdemos todas as obras e tubulações foram levadas", afirma.

No bairro Vila Nova, próxima da zona urbana da Coronel Sapucaia, as chuvas abriram uma cratera no meio da rua, dificultando a passagem de carros e o acesso dos moradores. 

Na sexta-feira (13) Nilceia Alves de Souza (PT) se reúne com o secretário de Estado de Infraestrutura Marcelo Miglioli para solicitar apoio do Governo do Estado.

Sanesul - De acordo com a assessoria da Sanesul, choveu 350 milímetros no município e isso prejudicou o tratamento de água. Os bairros Vila Nova, Nilvera e parte do centro da cidade estão sem água. 

Ainda segundo a assessoria, como parou de chover nesta quarta-feira (11), a estação está começando a tratar a água novamente para poder reabastecer a cidade, mas ainda não há previsão de quando volta a normalidade. A Sanesul está construindo uma nova estação de tratamento para resolver este tipo de problema.

Ponte de madeira precisou ser improvisada. (Foto: Defesa Civil/ Divulgação)Ponte de madeira precisou ser improvisada. (Foto: Defesa Civil/ Divulgação)
Cratera foi aberta no bairro Vila Nova, próxima da cidade.  (Foto: Defesa Civil/ Divulgação)Cratera foi aberta no bairro Vila Nova, próxima da cidade. (Foto: Defesa Civil/ Divulgação)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions