ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUARTA  21    CAMPO GRANDE 22º

Interior

Mortos em confronto planejavam roubar duas caminhonetes e sequestrar motoristas

Quadrilha veio de Goiás e troca de tiros aconteceu na área rural perto do assentamento do Pulador

Por Ana Paula Chuva | 09/12/2023 08:23
Armas, celulares, silver tape e braçadeiras apreendidas no carro dos suspeitos (Foto: Divulgação | PCMS)
Armas, celulares, silver tape e braçadeiras apreendidas no carro dos suspeitos (Foto: Divulgação | PCMS)

Os seis mortos em confronto com a Polícia Civil na noite de sexta-feira (8) planejavam roubar duas caminhonetes e fazer os motoristas reféns. O caso aconteceu durante uma ação conjunta entre equipes do Garras (Delegacia Especializada em Repressão a Roubo a Banco e Assaltos e Sequestros) e da Defurv (Delegacia Especializada em Repressão a Roubo a Banco e Assaltos e Sequestros), em Anastácio, a 122 quilômetros de Campo Grande.

Conforme divulgado pela Polícia Civil, o plano foi descoberto por equipes da Defurv que fizeram diligências durante a semana e conseguiram identificar que a quadrilha, vinda de Goiás, além de roubar as duas caminhonetes, pretendia manter os motoristas em cárcere até que os veículos fossem levados para a Bolívia.

Ontem, os policiais faziam o monitoramento do grupo em Anastácio. Dois integrantes da quadrilha estavam em uma motocicleta e quando os policiais deram a ordem de parada os criminosos começaram a fugir. Houve perseguição e troca de tiros. Ambos os criminosos foram atingidos, após serem socorridos, morreram.

No mesmo momento, outra equipe policial fez a abordagem aos outros quatro suspeitos que estavam em um Fiat Uno. Os criminosos também estavam armados e atiraram contra os policiais que revidaram.

Eles também foram atingidos e foram levados para atendimento médico no Hospital Municipal de Anastácio, mas também não resistiram e morreram. No carro foram encontrados objetos como braçadeiras, fita silver tape, celulares e seis armas de fogo.

Dos seis suspeitos, quatro foram identificados e têm diversas passagens por homicídio, roubo, furto, receptação, tráfico de drogas, ameaças contra agentes do Estado, juízes e promotores, dentre outros, além de um deles ser evadido do sistema prisional.

Objetos dentro do Fiat Uno que era ocupado por quatro dos suspeitos (Foto: Divulgação | PCMS)
Objetos dentro do Fiat Uno que era ocupado por quatro dos suspeitos (Foto: Divulgação | PCMS)

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias