A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Outubro de 2019

29/06/2019 11:11

Motorista de caminhão é indiciado por morte de passageiras de van na MS-395

Acidente entre caminhão e van da prefeitura Bataguassu matou quatro mulheres que voltavam de atendimento médico

Ronie Cruz
Pedaços da lataria da van ficaram presos no caminhão (Foto: Cipó)Pedaços da lataria da van ficaram presos no caminhão (Foto: Cipó)

A Polícia Civil indiciou na noite de sexta-feira (28) o motorista do caminhão caçamba envolvido em acidente com van da prefeitura de Bataguassu que matou quatro mulheres na MS-395. As vítimas morreram carbonizadas depois que o veículo oficial capotou e pegou fogo. O condutor da van sobreviveu.

O condutor do caminhão identificado como P.S.C., 53, foi indiciado por homicídio culposo, quando não há a intenção de matar. Segundo a Polícia Civil, não havia indício de que ele estivesse embriagado. O homem foi encaminhado para a delegacia de Brasilândia, onde prestou esclarecimentos.

Policiais descobriram o paradeiro dele depois que funcionários de uma propriedade rural ligaram na delegacia do município denunciando que um motorista havia pedido abrigo no local porque se envolveu em acidente de trânsito grave e outros motoristas que paravam no local ameaçavam linchá-lo.

Ainda segundo a polícia, o caminhão carregado de ração animal saiu de uma propriedade rural sentido Bataguassu. Após trafegar por aproximadamente 160 metros, o veículo foi colidido na traseira pela van GM Spin que levava as pacientes de Três Lagoas para Bataguassu.

Equipes do Corpo de Bombeiros de Três Lagoas e de Bataguassu, além de policiais de Brasilândia, foram acionadas para atender a ocorrência. Segundo os bombeiros, quando a equipe de socorro chegou ao local os corpos já tinham sido consumido pelas chamas. Os corpos presos dentro da van foram retirados pelos bombeiros após a liberação da perícia e encaminhados para o Imol (Instituto Médico de Odontologia Legal) de Três Lagoas para identificação por exame de DNA.

Peritos identificaram no local do acidente que o caminhão tinha iluminação de segurança deficiente na parte traseira e que as faixas refletivas não estavam funcionando corretamente por falta dos adesivos ou sujeira sobre o acessório.

O caso está sob a responsabilidade do delegado Thiago José Passos da Silva que deve ouvir testemunhas nos próximos dias. A previsão da polícia é que o inquérito seja ser concluído em 30 dias.

Van onde passageiras eram transformadas ficou destruída e motorista tentou ajudá-las ao ser arremessado (Foto: Cipó)Van onde passageiras eram transformadas ficou destruída e motorista tentou ajudá-las ao ser arremessado (Foto: Cipó)

Acidente - As quatro vítimas que morreram no acidente entre uma van e um caminhão na MS-395 na noite desta sexta-feira (28) eram todas mulheres que voltavam para Bataguassu, cidade a 335 quilômetros da Capital. Duas delas faziam tratamento médico Três Lagoas e estavam acompanhadas das filhas, também morta no acidente.

O acidente foi por volta das 18h10 a 35 quilômetros de Bataguassu. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o motorista da van foi socorrido consciente e desorientado e sofreu fratura em um dos braços. Ele já recebeu alta e foi liberado na manhã deste sábado (29).

Segundo informações preliminares apuradas pelo Campo Grande News, as vítimas foram identificadas como sendo Claudia Rodrigues Ledesma e a filha Tainá Aparecida Ledesma, além de Dolores Sanches Dias e a filha Eleni Aparecida Dias.

Por meio da Secretaria Municipal de Saúde, a prefeitura de Bataguassu divulgou nota de pesar lamentando o ocorrido no trecho da rodovia entre a cidade e o município de Brasilândia. De acordo com o texto, a van do município colidiu no caminhão caçamba que estava parado na pista sem sinalização. Já o Corpo de Bombeiros de Bataguassu informou que o camihão trafegava com velocidade entre 20 e 30 km/h quando se envolveu no acidente.

A prefeitura de Bataguassu informou que “todas as medidas cabíveis estão sendo tomadas e se solidariza com os familiares das vítimas, se colocando à inteira disposição para prestar toda assistência necessária”.

Caminhão caçamba tinha falhas na iluminação e na faixas refletivas, segundo a polícia (Foto: Cipó)Caminhão caçamba tinha falhas na iluminação e na faixas refletivas, segundo a polícia (Foto: Cipó)
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions