ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, SEXTA  26    CAMPO GRANDE 27º

Interior

Motorista de transporte escolar é preso por estuprar aluna

O abuso foi confirmado por meio de laudos periciais e psicológicos produzidos durante as investigações

Por Viviane Oliveira | 20/10/2021 09:20
Motorista foi preso nesta manhã por força de mandado de prisão. (Foto: Assessoria/Polícia Civil)
Motorista foi preso nesta manhã por força de mandado de prisão. (Foto: Assessoria/Polícia Civil)

Investigado por estuprar adolescente dentro de ônibus, motorista de transporte escolar, de 39 anos, foi preso por força de mandado de prisão na manhã desta quarta-feira (20), em Anaurilândia, distante 371 quilômetros de Campo Grande.

Conforme apurado pela Polícia Civil, desde quando começou a fazer o transporte escolar, o homem se aproximou de uma das alunas, de 12 anos, inicialmente, com elogios e cantadas, sempre de forma escondida e se aproveitando da condição de motorista para iniciar o contato com a vítima.

Na manhã do dia 29 de setembro, após fazer o transporte dos alunos, o suspeito impediu a vítima de descer do veículo e entrar na escola, momento em que a levou para os arredores da escola e, dentro do ônibus, a estuprou. O abuso foi confirmado por meio de laudos periciais e psicológicos produzidos durante as investigações, segundo a Polícia Civil.

Ainda conforme apurado preliminarmente, ele se aproveitava da profissão para se aproximar de adolescentes no município. Durante as investigações, o delegado Robson Ferraz Gonçalves, responsável pelo caso, representou pela prisão preventiva do investigado, que foi decretada pela Justiça e cumprida nesta manhã.

O motorista foi preso e indiciado pelo crime de estupro de vulnerável, cuja pena varia de 8 a 15 anos de prisão. Após o interrogatório, ele foi transferido para o estabelecimento prisional, onde ficará à disposição da Justiça. A prisão foi cumprida por Policiais Civis do município com apoio da Delegacia de Atendimento à Mulher de Bataguassu. O caso segue sob investigação. O nome do motorista não foi divulgado pela polícia.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário