ACOMPANHE-NOS    
JULHO, TERÇA  27    CAMPO GRANDE 16º

Interior

Motoristas de aplicativo protestam contra tarifas baratas de multinacionais

Profissionais se mobilizam para fortalecer aplicativos regionais e fugir de marcas como Uber e 99

Por Helio de Freitas, de Dourados | 18/02/2021 13:50
Motoristas de aplicativo durante protesto hoje em Dourados (Foto: Leandro Holsbach)
Motoristas de aplicativo durante protesto hoje em Dourados (Foto: Leandro Holsbach)

Se para o passageiro a tarifa barata para andar em carros de aplicativo é vantajosa em época de crise econômica com desemprego em alta, para os trabalhadores do setor é prejuízo na certa. Em Dourados, segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul a 233 km de Campo Grande, já tem empresa cobrando menos de R$ 5 por corrida, quase igual ao preço da tarifa de ônibus urbano, de R$ 3,95.

O valor é praticado principalmente por multinacionais como Uber, a pioneira do serviço de carona paga, e a 99, que ganhou terreno nos últimos anos. Os motoristas reclamam que empresas internacionais ainda sacrificam os profissionais, cobrando até 48% de taxas de cada corrida, enquanto eles assumem todos os gastos com o carro.

Para chamar a atenção da população, motoristas de aplicativo protestaram na manhã de hoje (18) em Dourados, onde existem pelo menos dois mil trabalhadores tirando o sustento das corridas através de aplicativos. A maioria deixou de atender aos chamados de corrida no período da manhã.

Além da regulamentação da profissão na maior cidade do interior, eles defendem fortalecimento dos aplicativos regionais, que descontam menos taxas e possuem tarifas mais atrativas.

“Mesmo com a alta dos combustíveis, aqui em Dourados a 99 baixou o preço das tarifas. Corrida que era R$ 5,50 agora é R$ 4,70. Já a gasolina que estava em R$ 4,60, agora a gente encontra aqui até por R$ 5,40. Isso aumenta nosso custo de rodagem”, afirmou ao Campo Grande News o presidente da associação dos motoristas de aplicativo, Daniel Botti.

Segundo ele, a intenção das mobilizações, programadas para acontecer uma vez por semana a partir de agora – a próxima será terça-feira (23), na Câmara de Vereadores – é despertar os motoristas sobre os aplicativos regionais. “Muitas vezes ficamos presos às multinacionais, como Uber e 99, quando temos opções regionais muito boas para o motorista e o passageiro”.

Terra de ninguém – Daniel Botti afirmou que outra necessidade é a regulamentação da atividade de motorista de aplicativo em Dourados. Segundo ele, o assunto foi colocado em discussão há alguns anos, mas caiu no esquecimento. “Atualmente Dourados é terra de ninguém”.

O representante da categoria afirma que a intenção é definir projeto de regulamentação nas conversas que terão início na semana que vem com os vereadores e representantes da prefeitura. “Ponto que pode melhorar bastante com a regulamentação é a obrigatoriedade do aplicativo em ter escritório local, onde tanto motorista quanto passageiro possa ir conversar com uma pessoa de verdade, esclarecer dúvidas”.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário