ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEXTA  07    CAMPO GRANDE 29º

Interior

MP pede para prefeito cumprir lei do nepotismo e demitir sogra de vereador

Sogra do vereador Alex Rodinha trabalha como auxiliar de serviços gerais em um centro de educação infantil

Por Helio de Freitas, de Dourados | 06/09/2018 09:34
Prefeitura de Angélica tem dez dias para demitir sogra de vereador (Foto: Divulgação)
Prefeitura de Angélica tem dez dias para demitir sogra de vereador (Foto: Divulgação)

O promotor de Justiça Anthony Állison Brandão Santos recomendou a demissão da sogra de um vereador contratada para serviços gerais em um centro de educação infantil em Angélica, cidade a 263 km de Campo Grande. O pedido formal foi direcionado ao prefeito Roberto Cavalcanti (PSB), que tem dez dias para informar se vai acatar a medida.

De acordo com o promotor, a contratação da sogra do vereador Alexsandro Ferreira (PR), o Alex Rodinha, para o cargo de auxiliar de serviços diversos no CEI (Centro de Educação Infantil) no Distrito de Ipezal contraria a lei.

Segundo ele, a prática de nomear parentes, cônjuges ou companheiros para exercer cargos e funções no âmbito da administração pública sem aprovação em concurso ofende o princípio da acessibilidade aos cargos públicos, “bem como os princípios constitucionais da isonomia, impessoalidade e moralidade”.

Anthony Santos cita a súmula vinculante nº 13, do STF (Supremo Tribunal Federal), que veda a prática do nepotismo na União, estados, Distrito Federal e municípios.

O município tem prazo de dez dias para informar por escrito se acata ou não a recomendação. Caso contrário, pode ser alvo de ação judicial por descumprir a lei do nepotismo.