A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 17 de Agosto de 2019

28/07/2019 14:14

Município de MS registra aumento de 300% nos registros de casos de sífilis

Número de diagnósticos na rede pública saltou de 11 no primeiro trimestre para 55 até junho

Humberto Marques
Penincilina, medicamento usado no tratamento da sífilis; Três Lagoas teve avanço no número de casos da doença. (Foto: Daniella Leduc/JP News)Penincilina, medicamento usado no tratamento da sífilis; Três Lagoas teve avanço no número de casos da doença. (Foto: Daniella Leduc/JP News)

Autoridades de saúde de Três Lagoas –a 338 km de Campo Grande– apontam um aumento de 300% no número de novos casos de sífilis no município, entre abril e junho deste ano. O dado consta no boletim epidemiológico do programa municipal IST (Infecções Sexualmente Transmissíveis/Aids).

No primeiro trimestre, foram 11 novos diagnósticos da doença na cidade. Três meses depois, o número chegou a 44, segundo o JP News. Assim, o semestre terminou com 55 novos casos, média de 9 confirmações ao mês. Deste total, 34 pacientes são homens e 21, mulheres.

Em todo o ano passado, a cidade registro 102 casos em tratamento na rede pública três-lagoense.

O Programa Municipal de IST/Aids ressalta que a sífilis afeta principalmente homens entre 25 e 29 anos, que representam 23% dos pacientes na cidade. Em segundo lugar, com 18% dos casos, está a faixa etária entre 30 e 34 anos.

O diagnóstico da sífilis é feito gratuitamente em um teste rápido, que identifica também a presença dos vírus HIV e causadores das hepatites B e C. O tratamento também é oferecido na rede pública, com a aplicação de doses do antibiótico penincilina benzatina em duas ou três doses –no caso primário, uma única dose é suficiente para a cura.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions