ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, DOMINGO  16    CAMPO GRANDE 29º

Interior

Município manda 47 ficarem isolados, depois de passarem por barreira

Todos haviam estado em outros municípios e cidades

Por Tainá Jara | 09/06/2020 16:10
Aferição de temperatura é feita na barreira sanitária (Foto: Divulgação/Prefeitura de Nova Andradina)
Aferição de temperatura é feita na barreira sanitária (Foto: Divulgação/Prefeitura de Nova Andradina)

Barreira sanitária realizada no município de Nova Andradina, distante 301 quilômetros de Campo Grande, no último domingo, levou 47 pessoas a ficaram isoladas por sete dias. Apesar de não apresentarem sintomas, elas estiveram em outros municípios de Mato Grosso do Sul e de outros estados.

Deste total, 21 pessoas abordadas na barreira vinham de áreas endêmicas, ou seja, com alto índice de casos confirmados de covid-19. A cidade tem 11 confirmações de coronavírus e não registra novos casos há mais de 20 dias.

Os dados são referentes ao trabalho de fiscalização em dois pontos da cidade – as entradas e saídas para Batayporã e Ivinhema. Foram descartados os veículos que passaram pelo bloqueio, mas estavam viajando para localidades próximas do município ou propriedades particulares. A ação foi realizada somente no domingo, das 8 às 14 horas.

De acordo com o secretário de saúde, Sérgio Maximiano, novas barreiras sanitárias devem ser realizadas como forma de intensificar as medidas de combate ao coronavírus. A iniciativa, mais uma vez, terá o apoio da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, agentes do Demtran, setor de fiscalização, código de posturas, vigilância epidemiológica e vigilância sanitária.

“Estamos organizando novos bloqueios nos dias 11 e 14 de junho, data de início e término do feriado prolongado de Corpus Christi. O objetivo é orientar sobre o crescente aumento casos em MS e coletar dados para monitoramento de pessoas que vêm de outras localidades”, explica o secretário.

Em seguida, Sérgio pede a população que atenda aos apelos das autoridades para manter o isolamento social e os cuidados dentro e fora de casa. “Não temos interesse de punir ninguém. A sua consciência e a suas ações podem ou não garantir a sua saúde e a saúde dos seus familiares”.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário