ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SÁBADO  23    CAMPO GRANDE 28º

Interior

Nível do rio Aquidauana baixa 16 cm e obras em ponte são suspensas

Por Renata Volpe Haddad e Liana Feitosa, de Aquidauana | 15/01/2016 10:20
São 150 pessoas desabrigadas de 42 famílias em Aquidauana. (Foto: Fernando Antunes)
São 150 pessoas desabrigadas de 42 famílias em Aquidauana. (Foto: Fernando Antunes)

O nível do rio Aquidauana começou a baixar às 21h30 de ontem (14) e está com 9.5 metros. O pico do rio foi atingido às 17h30 quando chegou a 9.29 metros, em Aquidauana, distante 135 km de Campo Grande.

De acordo com o Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) está é a sétima maior cheia em 48 anos e o nível do rio Aquidauana chegou a 1.070 centímetros em 2011. Na estação de Miranda, o rio está subindo e já é a oitava maior cheia em 51 anos. O rio atingiu a máxima de 780 cm em 1966.

O trânsito na Ponte Velha está fluindo normalmente e o Exército montou uma estrutura sobre o madeiramento para auxiliar na passagem de veículos. As obras foram suspensas por tempo indeterminado. O madeiramento da ponte velha começou a ser trocado na segunda-feira (11), com recursos do Governo do Estado, mas com a cheia do rio, não tem como dar continuidade nos reparos.

Ontem (14), trecho da via que dá acesso à Ponte Nova foi encoberta pela água do rio, do lado de Aquidauana e a passagem de carros pequenos havia sido interditada, porém, nesta manhã (15), já foi liberada.

São 60 pessoas afetadas pelas chuvas e nove famílias estão desabrigadas no município de Anastácio. Em Aquidauana, 150 pessoas estão desabrigadas de 42 famílias que estão nas escolas Rotary Clube e Cândido Marino.

Estão abrigadas na Colônia Buriti, zona rural de Aquidauana, 23 famílias. Nesta mesmo lugar, existem 29 famílias desalojadas, que se recusam a sair das casas invadidas pela água do rio Aquidauana, afirmando que o nível do rio está abaixando.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário