ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, SÁBADO  17    CAMPO GRANDE 28º

Interior

Nova cepa leva município a restringir comércio e suspender missas e cultos

Toque de recolher foi instituído para ocorrer entre 20h às 5h

Por Tainá Jara | 08/03/2021 14:13
Prefeitura restringiu circulação de pessoas em Sonora (Foto: Divulgação/Prefeitura de Sonora)
Prefeitura restringiu circulação de pessoas em Sonora (Foto: Divulgação/Prefeitura de Sonora)

A confirmação da presença da nova cepa do coronavírus em Mato Grosso do Sul levou o município de Sonora, distante 364 quilômetros de Campo Grande, a restringir a circulação de pessoas e ações que promovem aglomeração. Reuniões presenciais, bem como cultos e missas estão suspensos por 15 dias.

Em vigor desde o último sábado, o decreto, assinado pelo prefeito Enelto Ramos da Silva, leva em conta gravidade desse novo momento, em virtude da variante do coronavírus, mais agressivo e transmissível. A evolução rápida pode levar ao colapso do sistema de saúde.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela SES (Secretaria de Estado de Saúde), desta segunda-feira, Mato Grosso do Sul confirmou 188.267 casos de covid-19, sendo 3.469 óbitos. Em Sonora, houve 808 registros da doença, sendo sete óbitos. O município está classificado com grau alto de contaminação, conforme o sistema Prosseguir, do governo do Estado.

Entre as novas medidas está o toque de recolher, das 20h de um dia às 05h do dia seguinte. Mercados, mercearias, lojas de materiais de construção, confecção, farmácia, perfumaria e outros que não for determinado o fechamento, só poderão receber 30% de sua capacidade;

Restaurantes, lanchonetes, padarias, sorveterias, bares, conveniência e tabacaria apenas no sistema de entrega em domicílio, o delivery.

Além de cultos e missas, também estão suspensas reuniões presenciais, práticas esportivas coletivas e atividades de academias. Aulas e cursos presenciais, inclusive na rede privada, também não podem ocorrer de forma presencial.

Balneário, boates, casas de shows, espaços de festas e chácara de uso coletivo devem ser fechados.

As pessoas que necessitam dos serviços prestados pelas gerencias municipais e seus órgãos, devem ligar para agendar atendimento.

"O inimigo mudou. Está mais forte e violento. Preciso proteger as pessoas e peço a todos que se protejam e protejam sua família desse inimigo invisível", afirmou o prefeito.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário