A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 28 de Maio de 2017

24/01/2014 16:49

Obra da estação de tratamento de esgoto vai ligar 85% das casas à rede

Zana Zaidan
Obras no bairro Laranja Doce (Foto: Divulgação)Obras no bairro Laranja Doce (Foto: Divulgação)

As obras que farão com que 85% das casas em Dourados, a 233 quilômetros de Campo Grande, tenham ligação com a rede de coleta e tratamento de esgoto já estão em execução. Foram investidos R$ 55 milhões para construção da estação de tratamento, que vai possibilitar 16.977 novas ligações de domicílios à rede de esgoto. Os recursos fazem parte do PAC II (Programa de Aceleração do Crescimento), e o pacote de obras foi autorizado pelo governador André Puccinelli (PMDB) e o presidente da Sanesul, José Carlos Barbosa, no final do ano passado.

A estação ETE Ipê terá capacidade de tratar 110 litros por segundo. Esse pacote também é composto por desarenador, Ralf (02 unidades), caixas divisoras de fluxo (04 unidades), filtro biológico (02 unidades), decantador secundário (02 unidades), estação elevatória de lodo excedente e recirculação, caixa de areia, leito de secagem de lodo (16 células), laboratório, tubulações do processo e urbanização da área.

Serão implantados de 9.310 metros de interceptores, 922 metros de emissário, seis estações elevatórias, 17.040 metros de linha de recalque, execução de 309.200 metros. Também está incluída a construção de um viveiro de mudas, composto de área administrativa, estufa, área de condução de mudas, sementeiras e composteira, expedição de saquinhos, reservatório e rede de distribuição de água.

Nesta primeira fase das obras a Sanesul realiza a implantação das redes de esgotamento sanitário em duas bacias a do Córrego Laranja Doce, começando pelo bairro Laranja Doce e do Córrego Água Boa, iniciando pelo bairro Jequitibás. Após a conclusão da obra do bairro Jequitibás, a empresa já notificará os moradores para interligarem suas casas a rede de esgoto. Caso o morador tenha fossa séptica na calçada, a conexão a rede é imediata.

Segundo o gerente da Regional da empresa em Dourados, Paulo César Torraca, o objetivo é realizar as obras de forma sustentável de baixo para cima, ou seja, interligar imediatamente as residências as redes que levarão o esgoto as estações de tratamento já existentes, e deixar toda infraestrutura concluída das outras localidades que dependerão da construção da ETE Ipê, que se será construída na segunda fase deste pacote.

Para o presidente da Sanesul, José Carlos Barbosa, a meta é preparar a cidade para o futuro, uma vez que, na seleção da terceira etapa do PAC II, foram garantidos recursos de mais de R$ 25 milhões, que serão destinados à ampliação da ETE Ipê. “As evoluções na área de saneamento básico de Dourados são apenas um exemplo, das obras no passado executadas e concluídas, iniciadas no presente e a projeção de novos grandes investimentos, frutos de uma empresa recuperada que cumpre o papel de ser uma gestora do saneamento de 68 municípios de Mato Grosso do Sul”, enfatiza o José Carlos.

Revoltado, idoso esfaqueia colega que teria lhe dado um beijo no rosto
Homem de 33 anos foi esfaqueado por um idoso de 68 anos, revoltado com a vítima por ele ter lhe dado um beijo no rosto em um bar de Paranaíba, a 422 ...
Foragido da justiça é encontrado morto com facada no peito em rua
Max Alam Bazan de 42 anos, foi encontrado morto com uma facada no peito esta madrugada pela Rua Alan Kardec em Três Lagoas – a 338 quilômetros de Cam...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions