A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Junho de 2019

01/11/2018 14:41

Oito são presos em operação para acabar com esconderijo do PCC em favela

Polícia encontrou até uma granada falsa que “soldado” da facção pretendia usar para espalhar terror em prédios públicos

Helio de Freitas, de Dourados
Detidos em operação contra o PCC em sala da Polícia Civil, hoje de manhã (Foto: Divulgação)Detidos em operação contra o PCC em sala da Polícia Civil, hoje de manhã (Foto: Divulgação)

Oito homens foram presos na Operação Território Livre, deflagrada nesta quinta-feira (1º) em Dourados para acabar com o esconderijo que a facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) tinha instalado na Favelinha do Estrela Verá, bairro da região leste de Dourados, a 233 km de Campo Grande.

Policiais do SIG (Serviço de Investigações Gerais) da Polícia Civil, da Polícia Militar, Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira) e DOF (Departamento de Operações de Fronteira) cumpriram mandados de prisão e de busca e apreensão em vários bairros da cidade.

A operação foi desencadeada após a polícia descobrir que a facção criminosa tentava tomar o controle da favelinha e espalhava entre os moradores que policiais não poderiam entrar no local. A favela fica perto de uma área de várzea e de mata, entre o conjunto Estrela Verá o Jardim Guaicurus.

“A conversa que ali era território deles e que ninguém entraria. Hoje estamos mostrando a força do Estado, porque aqui em Dourados e Mato Grosso do Sul não há local em que a polícia não entra”, afirmou o delegado Rodolfo Daltro, chefe da operação.

Presos – Sete dos oito presos hoje foram identificados como Gabriel de Souza Américo, 18, José Carlos Rodrigues da Silva, 30, Bruno Henrique Lopes Silva, 24, Josiel da Silva Ferreira, 22, Elias Arruda De Almeida, 27, Robson Valente Lescano e Jean Carlos da Silva Aquino, 20.

A reportagem não conseguiu apurar quem é o oitavo preso, já que os nomes não foram relacionados na nota oficial sobre a operação.

No residencial Harrison de Figueiredo, a 4 km da favelinha, Nhicolas Magalhães Dauzacker, 17, o “Cromado”, apontado como “soldado” do PCC, foi morto em confronto com os policiais. Ele estava com um revólver calibre 32.

Na casa a polícia encontrou várias munições de calibre 32, duas motos roubadas e drogas. A parede dos fundos tinha uma pichação com as iniciais da facção criminosa. “Nicholas havia sido identificado como autor de dois homicídios e vários roubos, inclusive de caminhonetes”, disse o delegado.

Ele foi apontado como um dos assaltantes que tentaram roubar a caminhonete usada pelo senador eleito Nelsinho Trad (PTB), no dia 28 de setembro, em Dourados. Os assaltantes levaram a arma do policial militar que fazia a segurança do então candidato, uma pistola calibre 40.

Dois cúmplices de “Cromado” no assalto ao político – Rodrigo Ferreira Dias, 19, o “R3”, e Arthur Rodrigues Neto, 18, o “Mizuno”, 18 – foram mortos em troca de tiros com policiais em uma mata perto da favela.

Ataques e atentados – Segundo o delegado, a célula desmantelada na operação de hoje agia sob o comando do presidiário Juan Régis, o “R7”, que se encontrava encarcerado na PED (Penitenciária Estadual de Dourados) e recentemente foi transferido para a Máxima em Campo Grande.

“Além de roubos de caminhonetes, eles planejavam praticar atentados contra agentes e órgãos públicos, sendo que um fuzil vindo de outra cidade estaria na posse dos criminosos”, afirmou o delegado.

Com Bruno Henrique, conhecido como “Fênix PCC”, a polícia encontrou uma granada falsa. Ele confessou que a intenção espalhar medo às forças de segurança, ameaçando lançar o artefato em prédios públicos.

“A operação foi deflagrada para fortificar a atuação estatal na favela do Estrela Verá e obstar a prática dos atentados pela facção. As forças de segurança de Dourados não vão permitir de forma alguma que determinado bairro seja sitiado por criminosos”, afirmou o delegado.

Policiais fazem buscas durante operação desta quinta-feira em Dourados (Foto: Adilson Domingos)Policiais fazem buscas durante operação desta quinta-feira em Dourados (Foto: Adilson Domingos)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions