ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, SEXTA  12    CAMPO GRANDE 24º

Interior

Pai e filhos são presos por tráfico “em família”, ligados à quadrilha do Piauí

Em Corumbá a família envolvida no esquema recebia a droga e organizava a distribuição para o Nordeste

Por Ana Beatriz Rodrigues | 27/02/2024 13:49


Durante a manhã desta terça-feira (27) o núcleo de inteligência do estado do Piauí, junto com a Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, cumpriu três mandados de prisão em Corumbá contra um pai, o filho e a filha, apontados como responsáveis pela logística de entrada de drogas na cidade que faz fronteira com a Bolívia e em seguida era distribuída no Nordeste.

O delegado Charles Pessoa, responsável pela Draco (Departamento de Repressão às ações Criminosas Organizadas) do Piauí, ressaltou que um dos pontos que chama atenção é a participação de núcleo familiar. “Laércio Batista Pereira, de 39 anos, pivô dessa operação, trabalhava em conjunto com a esposa. Já no Mato Grosso do Sul, [organização criminosa] era com um pai e os dois filhos que operavam a entrada da droga e a lavagem de dinheiro”, explicou.

Charles explicou que a família de Corumbá atuava na logística da distribuição de drogas vindas da fronteira e ainda ressaltou que todos os alvos possuem vínculo com a organização criminosa de São Paulo, o PCC (Primeiro Comando da Capital).

Os nomes dos presos não foram divulgados, pois a investigação segue em sigilo. Segundo o delegado Anchieta Nery, ao todo foram expedidos 18 mandados de prisão, dos quais 15 foram cumpridos. Os alvos estão em prisão temporária acusados de organização criminosa e lavagem de dinheiro e tráfico de drogas.

Anchieta explicou que dois alvos seguem foragidos e um foi morto em confronto com a Polícia Militar na cidade de Campo Maior, no dia 20 de fevereiro. O morto foi identificado como Antônio Francisco Bento Araújo, e era considerada a pessoa responsável pelas execuções dos homicídios a mando do líder da organização criminosa.

Entenda - A investigação começou após a prisão do piauiense Laércio Batista Pereira, de 39 anos, em outubro do ano passado, no interior de São Paulo. "A Polícia Civil do Piauí pôde identificar todo um núcleo responsável por entrada e circulação de drogas no país, pela via popularmente conhecida como rota caipira”, disse o Draco em nota.

Laércio responde a vários processos por crimes violentos e, no sistema prisional, passou a integrar uma facção criminosa com origem no estado de São Paulo. "A Polícia Civil obteve informações relevantes sobre a estrutura financeira da organização criminosa. Essa engenharia permitia o pagamento de drogas que entravam no país pela fronteira com a Bolívia, bem como a operação logística necessária para transportar essa droga ao sudeste do país e estados nordestinos de destino final".

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias