A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

19/04/2016 10:49

Para atender demanda, Caravana faz consultas e cirurgias até dia 30

Atendimento à demanda espontânea deveria terminar domingo, mas foi prorrogado devido à grande procura pelos serviços em Dourados

Helio de Freitas, de Dourados
Moradores de Dourados e da região continuam procurando a Caravana da Saúde (Foto: Eliel Oliveira)Moradores de Dourados e da região continuam procurando a Caravana da Saúde (Foto: Eliel Oliveira)

Os atendimentos oftalmológicos da Caravana da Saúde, que deveriam terminar domingo (17) em Dourados, a 233 km de Campo Grande, foram prorrogados até o dia 30 deste mês. O motivo foi grande procura de pessoas da cidade e de municípios da região pelos procedimentos disponibilizados no Complexo Jorge Antonio Salomão, o Jorjão, no Jardim Água Boa.

De acordo com a Secretaria de Saúde do município, parceira do governo do Estado na realização da caravana, as consultas da chamada demanda espontânea – pessoas que procuram atendimento mesmo sem agendamento – continuarão sendo feitas até o dia 26. Após esse período serão feitas apenas cirurgias de cataratas.

A décima edição da Caravana da Saúde começou quinta-feira (14) e teve os dias D na sexta, sábado e domingo. O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) esteve em Fátima do Sul e Dourados no sábado, para acompanhar os atendimentos. Em Fátima do Sul ocorre parte das cirurgias de especialidades.

Muitas pessoas de outros municípios ainda esperam para serem atendidas. Para ter acesso ao serviço, basta procurar o Complexo Jorjão. O atendimento é preferencialmente para quem tem mais de 55 anos de idade. Segundo a Secretaria de Saúde, o foco principal é rastrear e fazer cirurgias em casos de catarata.

À procura de atendimento - Luzia Mogna, 67, moradora em Ivinhema, procurou a Caravana da Saúde após esperar pela cirurgia de catarata há cinco anos. “Fiquei feliz. Essa oportunidade a gente não pode perder”.

Já Efigênia Rosa, 59, buscou informações sobre o atendimento para os olhos e também levou a mãe, Dinorá Moreira da Rosa, 90 anos, que recebeu atendimento dermatológico. “É um exemplo para esta caravana”, disse Efigênia sobre a mãe, que já tem cinco medalhas por participar de caminhadas da saúde em Jardim e Campo Grande.

Pós-cirurgias – Profissionais que trabalham na caravana orientam sobre os cuidados que devem ser tomados pelos pacientes, como evitar movimentos bruscos e pegar pesos por 14 dias, lavar as mãos antes de usar os colírios, pingá-los de acordo com a receita, evitar ambientes contaminados, usar somente lenço de papel descartável e não esfregar os olhos.

Em caso de dúvidas sobre os cuidados após a cirurgia, o paciente pode ligar para o número 0800-770-7011, de segunda a sexta-feira.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions