ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEXTA  19    CAMPO GRANDE 27º

Interior

Paraguai coloca Exército nas ruas para cumprir “toque de recolher”

Militares também vão reforçar segurança em presídios paraguaios, onde visitas estão suspensas por causa do coronavírus

Helio de Freitas, de Dourados | 17/03/2020 10:50
Militar paraguaio ajuda moradora a subir em caminhão usado para transportar pessoas, hoje em Assunção (Foto: Capitán Bado.com)
Militar paraguaio ajuda moradora a subir em caminhão usado para transportar pessoas, hoje em Assunção (Foto: Capitán Bado.com)

O Paraguai vai colocar as Forças Armadas nas ruas a partir da noite de hoje (17) para ajudar a Polícia Nacional a cumprir o “toque de recolher” das 20h às 4h da madrugada, em vigor desde ontem por causa da pandemia do novo coronavírus. De acordo com comunicado do Ministério da Justiça, divulgado nesta manhã, o objetivo também é garantir a restrição à circulação de pessoas em universidades e presídios. Visitas a presos estão suspensas em todo o território paraguaio.

O ministro da Defesa do Paraguai Bernardino Soto Estigarribia disse que as patrulhas das Forças Armadas vão para as ruas a partir da noite de hoje para fazer cumprir as medidas tomadas pelo governo nacional para impedir o avanço do Covid-19. O Paraguai tem nove casos confirmados até agora.

“Desta noite em diante, os militares vão fazer patrulhas, para colaborar com a polícia e fazer cumprir as restrições estabelecidas pelo governo”, disse Estigarribia, em entrevista coletiva nesta terça-feira.

O ministro pediu para a população tomar consciência e respeitar as medidas sanitárias. Afirmou que os cidadãos não têm nada a temer e garantiu que os militares não vão violar direitos humanos.

O governo paraguaio decretou ontem estado de emergência sanitária em todo o país e determinou o fechamento das fronteiras. De amanhã até o dia 30 deste mês está proibida a entrada de estrangeiros no país.

Na Linha Internacional entre Pedro Juan Caballero e Ponta Porã (MS), no entanto, as autoridades afirmam ser impossível cumprir o isolamento. Na noite de ontem o Campo Grande News mostrou viaturas da Polícia Nacional tocando sirenes e patrulhando as ruas para cumprir o “toque de recolher”.

As ruas estavam vazias e até um supermercado que funcionava durante 24 horas teve de fechar as portas. Entretanto, durante o dia, moradores das duas cidades circulam livremente pela fronteira, para estudar, trabalhar e fazer compras.

Bolívia – Na Bolívia, outro país na fronteira de Mato Grosso do Sul, o governo federal decretou quarentena nos departamentos (equivalentes a estados) de Potosí, Chuquisaca e Cochabamba, e na cidade de Oruro. A circulação de pessoas e veículos nesses locais está restrita das 5h da tarde às 5h da madrugada.

No departamento de Santa Cruz, que fica na fronteira com Corumbá (MS), ainda não foi decretado estado de quarentena, mas a saída e entrada de ônibus estão proibidas das 16h até a manhã do dia seguinte.

Nos siga no Google Notícias