A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 16 de Outubro de 2019

19/03/2019 06:51

Pedreiro que matou a ex a golpes de machadinha tem prisão preventiva decretada

José Cláudio Neres de Melo passou por audiência de custódia na tarde de ontem; à polícia ele disse que matou a ex por não aceitar a felicidade dela com o término do casamento

Kerolyn Araújo
Pedreiro assumiu o crime e disse que não aceitava a separação. (Foto: Reprodução/MS Todo Dia)
Pedreiro assumiu o crime e disse que não aceitava a separação. (Foto: Reprodução/MS Todo Dia)

O pedreiro José Cláudio Neres de Melo, 39 anos, que matou a ex-esposa Edinalva Ferreira Melgaço, 34 anos, a golpes de machadinha na madrugada do último domingo (17), teve a prisão preventiva decretada na tarde de ontem (18). O crime ocorreu em Costa Rica, cidade distante a 305 quilômetros de Campo Grande.

Conforme informações da Polícia Civil, José passou por audiência de custódia na tarde ontem e teve a prisão em flagrante convertida em preventiva pelo juiz da 1ª Vara da Comarca de Costa Rica, Francisco Soliman. O magistrado também determinou a transferência do pedreiro para um presídio.

O caso - Edinalva foi atingida a golpes de machadinha na madrugada de domingo na região central de Costa Rica. A vítima chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital logo após dar entrada.

Durante buscas, José foi localizado e confessou o crime contra a ex-esposa. Em depoimento ao delegado Alexandro Mendes de Araujo, o pedreiro relatou que foi casado com Edinalva por 16 anos e há 32 dias estavam separados.

Na noite de sábado (16), a vítima e o autor estavam em uma festa de confraternização da igreja e José teria ficado inconformado ao ver a ex feliz. ''Ele disse que não aceitou ver a felicidade da vítima e a tristeza dele", contou.

Ao Campo Grande News, o delegado afirmou que não há dúvidas de que a intenção do autor era matar a vítima. ''Foi premeditado e na intenção de matar por motivo de egoísmo", disse.

O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil de Costa Rica. Com esse caso, chega a 10 o número de feminicídios registrados em Mato Grosso do Sul neste ano.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions