A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Novembro de 2019

18/10/2019 10:22

Pente-fino em pavilhão ocupado por presos do PCC achou até TV pirata

Receptor de sinal de TV foi encontrado durante vistoria feita ontem na Penitenciária Estadual de Dourados

Helio de Freitas, de Dourados
Celulares e modems de internet encontrados em celas da PED (Foto: Direto das Ruas)Celulares e modems de internet encontrados em celas da PED (Foto: Direto das Ruas)

Presos ligados à facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) tinham até equipamento para captar sinal pirata de TV digital, a chamada “sky gato”. O receptor foi encontrado durante o pente-fino feito ontem (18) na Penitenciária Estadual de Dourados, a mais superlotada de Mato Grosso do Sul, com quase 2.700 internos.

A vistoria foi feita por agentes penitenciários com apoio de homens da Tropa de Choque da Polícia Militar no lado B do raio II, onde ficam apenas presos do PCC. O trabalho durou cinco horas.

Além do aparelho de sinal de TV, os agentes penitenciários encontraram 46 celulares, dois modems de internet, roteador que distribuía o sinal de internet para outras celas, balança de precisão e dezenas de facas artesanais feitas com barras de ferro e com pedaço das grades das celas.

Ontem o Campo Grande News revelou que várias celas estavam com as grades serradas, indício de que os detentos planejavam uma fuga em massa. O plano foi descoberto no fim de semana e motivou o pente-fino desta quinta-feira.

Dois presos encontrados com drogas foram autuados em flagrante por tráfico. Em uma das celas também foi encontrada uma balança de precisão, usada para dividir porções de cocaína e maconha comercializadas dentro do presídio.

Ontem, o presidente do Sinsap (Sindicato dos Agentes Penitenciários), André Luiz Santiago, disse que instabilidade na segurança do presídio de Dourados ocorre por falta de agentes penitenciários e de policiais militares para a vigilância externa.

Santiago cobrou a convocação de todos os agentes aprovados em concurso público e formação deles para substituir o serviço feito pela PM. “Atualmente temos dez agentes plantonistas para cuidar de 2.700 presos. Nunca teve tanto preso aqui, quatro vezes acima da capacidade”.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions