A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

01/07/2016 19:17

PMs da reserva presos em operação do Gaeco são executados a tiros

Nyelder Rodrigues
Dupla tinha sido presa em 2011 por envolvimento com o contrabando de cigarros e foi morta a tiros nesta sexta em Mundo Novo (Foto: Direto das Ruas)Dupla tinha sido presa em 2011 por envolvimento com o contrabando de cigarros e foi morta a tiros nesta sexta em Mundo Novo (Foto: Direto das Ruas)

Dois policiais militares da reserva foram mortos no fim da tarde desta sexta-feira (1) em Mundo Novo - cidade localizada a 476 km de Campo Grande. Eles haviam sido presos na Operação Fumus Malus, comandada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) e PM em outubro de 2011.

Elio Almeida Sousa, de 53 anos, e Valdomiro Ribeiro de Souza, de 51 anos, estavam em um Vectra na rodovia BR-163, no trecho que passa pela área urbana de Mundo Novo, no momento em que o carro em que estavam foi atingido por vários disparos. O motivo da prisão deles na operação foi uma suposta facilitação da passagem de cigarros contrabandeados.

Equipes da PM e Polícia Civil, além de perícia técnica, foram ao local. Ainda não há informações sobre a autoria do crime, que será, por ora, investigado pela DP (Delegacia de Polícia Civil) de Mundo Novo. O serviço de inteligência da Polícia Militar também irá acompanhar o caso.

Segundo a polícia, os autores estavam em uma motocicleta. Um dos disparos acertou Elio na altura da testa. Outro disparo acertou o braço do policial militar da reserva, levando a perícia a crer que ele ainda tentou se defender dos disparos efetuados pelos autores, que fugiram logo em seguida.

Os dois estavam entre os policiais militares detidos pela operação Fumus Malus - fumaça do mal, em latim - no fim de 2011, tendo inclusive o pedido de habeas corpus negado pela Justiça estadual. Porém, após o fim da prisão preventiva, eles foram liberados e responderam em liberdade.

A Fumus Malus começou em outubro de 2010, quando a Agência Central de Inteligência da PM recebeu denúncias contra militares que estariam facilitando a passagem de contrabando na região de fronteira. Valdomiro e Elio eram de Naviraí. Além de Mato Grosso do Sul, a operação englobou mais sete estados.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions