ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUARTA  21    CAMPO GRANDE 27º

Interior

Polícia interroga hoje psicólogo acusado de estupro, preso há 20 dias

Polícia localizou 13 vítimas de Jorge Zacarias, mas acredita que número seja bem maior

Helio de Freitas, de Dourados | 03/10/2022 14:54
Jorge Zacarias em 13 de setembro, dia em que foi preso em Dourados (Foto: Adilson Domingos/Arquivo)
Jorge Zacarias em 13 de setembro, dia em que foi preso em Dourados (Foto: Adilson Domingos/Arquivo)

O psicólogo Jorge Zacarias, 63, preso há 20 dias acusado de estupro, será interrogado na tarde desta segunda-feira (3) na DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) de Fátima do Sul, a 239 km de Campo Grande. O profissional, que também é pastor evangélico, tem consultório em Dourados e atendia na rede pública de saúde de Fátima.

Nas quase três semanas em que está recolhido, Zacarias ainda não foi ouvido sobre as denúncias. Responsável pelas investigações, a delegada Gabriela Vanoni disse ao Campo Grande News que decidiu interrogar o acusado apenas no final das investigações.

Segundo ela, o inquérito será concluído nesta semana. Daniela Vanoni anunciou que vai pedir à Justiça a prisão preventiva do psicólogo.

Ele foi preso em sua casa em Dourados no dia 13 por força de mandado de prisão temporária acusado de estupro de vulnerável. Por ser crime hediondo, o tempo da prisão é de 30 dias. Zacarias está preso na Polícia Civil em Fátima do Sul, mas se a preventiva for decretada, será levado para o presídio.

A delegada informou que 13 vítimas foram ouvidas e denunciaram abusos supostamente praticados pelo psicólogo douradense durante as consultas. As idades das vítimas são variadas, mas apenas uma era menor de 18 anos – cuja denúncia o levou à prisão no mês passado. Entretanto, ela suspeita que o número de mulheres abusadas seja bem maior.

Jorge Zacarias foi preso em sua casa no Jardim Maracanã, em Dourados. A investigação foi conduzida em Fátima do Sul pelo fato de a primeira denúncia ter sido registrada naquela cidade, onde mora a adolescente de 15 anos.

Segundo a polícia, os abusos denunciados pela adolescente aconteciam há pelo menos dois meses, mas se intensificaram em 26 agosto, dia em que ela saiu correndo do consultório e relatou o crime à família.

Em 2015, ele tinha sido condenado por tentativa de estupro de outra paciente em 2015, mas a sentença de um ano e seis de reclusão foi anulada dois anos depois pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul. Conforme depoimentos da vítima, Jorge Zacarias teria praticado os abusos aproveitando que ela estava hipnotizada.

Estrangeiro naturalizado brasileiro, Zacarias é formado em psicologia há 11 anos e tem como especialização a hipnoterapia educativa – técnicas hipnóticas utilizadas como auxílio para tratamento de transtornos emocionais, físicos e psicológicos). Ele também tem formação em teologia e atua como pastor evangélico.

Nos siga no Google Notícias