ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, QUARTA  29    CAMPO GRANDE 11º

Interior

Mais 2 mulheres denunciam psicólogo por abusos

Jorge Zacarias, de 63 anos, foi preso hoje em Dourados; ele também atende em Fátima do Sul

Helio de Freitas, de Dourados | 13/09/2022 16:16
Psicólogo é colocado na viatura por delegada, após ser preso em casa (Foto: Divulgação)
Psicólogo é colocado na viatura por delegada, após ser preso em casa (Foto: Divulgação)

Mais duas mulheres já procuraram a polícia para denunciar o psicólogo Jorge Zacarias, 63, preso hoje (13) em Dourados (a 251 km de Campo Grande), acusado de estuprar uma paciente de 15 anos de idade durante as consultas.

Uma das mais recentes vítimas foi até a DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) de Fátima do Sul, cidade a 41 km de Dourados – onde a investigação começou após a denúncia feita pela adolescente. A outra mulher fez a acusação na DAM de Dourados, onde Jorge Zacarias mora e mantém consultório, na área central.

Ao Campo Grande News, a delegada Gabriela Vanoni confirmou que essas duas vítimas já procuraram as delegacias, mas existem outras vítimas, que se manifestaram através de redes sociais após a prisão do psicólogo. A polícia está à procura delas, para que registrem as denúncias.

A reportagem não conseguiu mais detalhes sobre essas duas novas denúncias, mas há informação de que uma das vítimas era menor de 18 anos quando os abusos começaram.

Natural de Santos (SP), Jorge Zacarias mora em Mato Grosso do Sul há quase 30 anos. Ele se mudou para Dourados para estudar teologia e fixou residência na cidade, onde se casou, teve casal de filhos e se formou em psicologia.

A especialização dele é hipnoterapia educativa (técnicas hipnóticas utilizadas como auxílio para tratamento de transtornos emocionais, físicos e psicológicos). Formado há 11 anos, atende em seu consultório em Dourados e na rede pública de saúde de Fátima do Sul, contratado pelo município.

A prisão – Jorge Zacarias foi preso em sua casa, no Jardim Maracanã, região leste de Dourados, por policiais do SIG (Setor de Investigações Gerais) e da Delegacia de Atendimento à Mulher de Fátima do Sul. Por se tratar de crime hediondo, o mandado de prisão temporária vale por 30 dias.

A denúncia foi registrada na polícia em Fátima do Sul, onde mora a vítima de 15 anos. A adolescente disse que os abusos aconteciam há pelo menos dois meses, mas se intensificaram em 26 agosto, dia em que ela saiu correndo desesperada do consultório e relatou o crime à família.

Segundo a delegada Gabriela Vanoni, as investigações revelaram que já nas primeiras consultas o psicólogo tentava abusar a vítima. “Nesse dia [26 de agosto] que ele evoluiu para outros atos, a vítima saiu desesperada e contou para a mãe e a mãe procurou a delegacia”.

Ela pediu que outras vítimas não se sintam intimidadas e procurem a delegacia para denunciar os abusos. “Pedimos que as vítima se sintam encorajadas a procurar a Delegacia da Mulher mais próxima para fazer denúncias, porque elas não estão sozinhas”. O psicólogo foi levado para Fátima do Sul. A polícia não deu detalhes do depoimento dele.

Nos siga no Google Notícias