A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Junho de 2017

05/08/2012 14:54

Preso em Coxim homem procurado por sequestrar e matar empresário em Rondônia

Mariana Lopes

O crime aconteceu em outubro de 2010, quando Ivanildo Basto Alencar, de 37 anos, e mais quatro comparsas executaram o ex-gerente do Banco Beron, depois de pegarem R$ 28 mil e dois cheques em branco com a esposa dele

Ivanildo foi preso na noite deste sábado, quando descia de uma van em frente à casa da esposa dele, em Coxim (Foto: Edição de Notícias/Paulo César)Ivanildo foi preso na noite deste sábado, quando descia de uma van em frente à casa da esposa dele, em Coxim (Foto: Edição de Notícias/Paulo César)

Foi preso na noite de ontem (4), em Coxim, Ivanildo Basto Alencar, de 37 anos, mais conhecido como Ceará, acusado pelo sequestro e morte do empresário Sérgio Ferreira Prado, conhecido como Paulinho Beron, em outubro de 2010, em Vilhena (RO).

Segundo a Polícia Militar, Ceará estava escondido em Dourados e foi preso assim que desceu de uma van, em frente à casa da esposa dele. O Serviço de Inteligência da PM estava monitorando a região há pelo menos 10 dias.

Junto a mais quatro comparsas, Ceará sequestrou o ex-gerente do Banco Beron, que ficou três dias nas mãos dos bandidos. Depois de pegarem R$ 28 mil e dois cheques em branco, ele foi executado com cinco tiros de revólver calibre 38.

De acordo com a Polícia Civil de Vilhena, no dia do crime Paulinho ligou para esposa dele, que morava em Colorado o Oeste, informando que havia comprado terras em Pimenta Bueno, também em Rondônia, e a orientou para entregar R$ 30 mil que estavam no cofre a uma pessoa que estava indo para a residência do casal.

Após um dos integrantes do grupo pegar o dinheiro e os cheques, os bandidos executaram Paulinho, que foi encontrado com os pés e as mãos amarradas com fitas adesivas. A camionete da vítima, uma S-10, foi queimada pelos assassinos.

Ceará foi encaminhado a 1ª Delegacia de Polícia e deve ser transferido para Rondônia. Em janeiro deste ano, os quatro comparsas dele foram condenados a cerca de 25 anos de prisão cada por envolvimento no crime.

Estão presos Fábio Domingos Cabral, de 24 anos, o Chacal; Cléberson Vieira da Silva, de 22 anos, o Clébinho; José Cleiton Vieira da Silva, de 30 anos; e Eupídio Modesto Filho, de 27 anos, o Negão, que teria articulado o crime de dentro da prisão. (Com informações do Edição de Notícias)

Adolescente é apreendido após decepar orelha de homem em aldeia
Um adolescente de 13 anos foi apreendido após decepar parte da orelha de um homem na noite de sábado (24) na aldeia Bororó em Dourados, a 233 km de C...
Homem é esfaqueado após defender irmã de ex-cunhado durante discussão
Um homem de 29 anos foi ferido com duas facadas após defender sua irmã, que é ex-namorada do suspeito, durante uma discussão no inicio da manhã deste...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions