A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 26 de Fevereiro de 2017

01/10/2013 17:14

Preso em operação contra lavagem de dinheiro é marido de juíza de Ivinhema

Lidiane Kober e Bruno Chaves
Alessandro Pieretti (direita) e outros presos chegaram ao IMOL de Campo Grande nesta terça-feira (Foto: Cleber Gellio)Alessandro Pieretti (direita) e outros presos chegaram ao IMOL de Campo Grande nesta terça-feira (Foto: Cleber Gellio)

Preso na Operação Ablutio por suspeita de lavagem de dinheiro, o empresário Alessandro Pieretti de Oliveira é marido da juíza Cristiane Oliveira, responsável pela comarca de Ivinhema. “Não existe nada que comprove o envolvimento dela no caso”, frisou o MPE (Ministério Público Estado), via assessoria de imprensa.

Alessandro também é parente do ex-prefeito de Ivinhema, Renato Pieretti Câmara (PMDB). O empresário já ocupou posto de fiscal estadual agropecuário, do qual foi exonerado, a pedido, em 6 de novembro de 2012.

Além dele, foram presos, nesta terça-feira (1), Christian Carlo Zanutto, Sami Marouf Abdel Jalil, Valdenei Gyorfi dos Santos e Rubens Alves dos Santos. Contra o grupo, também há denúncias de crimes de falsidade ideológica e formação de quadrilha. Conforme o MPE, os empresários estão envolvidos em diversas transações imobiliárias suspeitas. Os presos seriam ligados às empresas, Vale Incorporadora, Minervale e Agrovale.

Na Capital – Por volta das 17h de hoje, eles chegaram ao IMOL (Instituto Médico e Odontológico Legal) de Campo Grande para seguir procedimento e realizar exame de corpo de delito antes de serem conduzidos à Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos). Os empresários chegaram à Capital de Van, escoltados por 10 policiais do Gaeco, e vão ficar detidos pelo menos por cinco dias.

A operação Ablutio apreendeu R$ 75 mil e um revólver calibre 38. Do total, são R$ 25 mil em dinheiro e R$ 50 mil em cheques. Além das prisões, foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão e bloqueio de diversos imóveis. As ordens são do juiz Alexandre Antunes da Silva, de Campo Grande.

Participam da ação dois promotores, 21 policiais militares e nove auditores fiscais da Receita Federal. Ablutio, nome dado à operação policial, é termo em latim que significa lavagem.

Com 5 mandados de prisão, operação Ablutio combate lavagem de dinheiro
A operação Ablutio, deflagrada nesta terça-feira pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e Receita Federal, combate cri...
Homem é socorrido em estado grave após ser ferido com cinco facadas
Jovem de 26 anos foi ferido com pelo menos cinco facadas, na madrugada de hoje (26), na Avenida Brasil, no Bairro Centro, em Campo Grande. Genaro Fl...



muito cuidado c/vc. fala...
vc. vai ter que provar , e mais pagar uma indenização por calunia pelo nome da juiza.
a esquci , vc. não é sussedida c/ela , inveja mata ....
 
neiva vargas em 07/10/2013 15:41:07
Tadinha da Juíza. Ela não sabia de nada? Estava dormindo com o inimigo?
 
João Vitor dos Santos em 01/10/2013 17:45:29
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions