A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

31/08/2016 23:36

Presos em atentado se calam ao depor e 3º envolvido é identificado

Nyelder Rodrigues e Helio de Freitas, de Dourados
Lucas pilotava uma das motos usadas pelo quarteto para atirar contra o agenteLucas pilotava uma das motos usadas pelo quarteto para atirar contra o agente
Edson foi preso com o comparsa ainda em Naviraí (Fotos: Divulgação)Edson foi preso com o comparsa ainda em Naviraí (Fotos: Divulgação)

Os dois suspeitos de participarem do atentado contra o agente penitenciário Enderson Antônio Bogas Severi, de 34 anos, na manhã desta quarta-feira (31) em Naviraí - cidade localizada a 366 km de Campo Grande - se calaram durante o depoimento à Polícia Civil local. Um terceiro envolvido já foi identificado, mas segue foragido.

Segundo o delegado regional de Naviraí, Claudinei Gallinari, Edson dos Santos Bonfim, de 22 anos, e Lucas Silva Pimentel, de 20 anos, conhecido como Monstro, eram os pilotos das duas motos usadas no atentado contra o agente. O outro envolvido já identificado é um dos dois atiradores.

"Um dos atiradores foi identificado e estamos na captura dele", revela o delegado. Lucas e Edson foram presos em flagrante em Naviraí. Várias equipes policiais - tanto Civil quanto Militar - fazem diligências e trabalham na busca pelos bandidos. A Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) também atua nas apurações.

O atentado aconteceu por volta das 7h, logo após Severi deixar o filho dele em uma creche. Ele foi abordado por quatro homens em duas motos quando seguia para o trabalho, na Penitenciária de Naviraí, de moto. O agente penitenciário foi alvo de vários disparos, sendo atingido por quatro em várias partes do corpo.

Toda a ação aconteceu a aproximadamente 100 metros da DP (Delegacia de Polícia Civil). Enderson foi socorrido em estado grave e levado para a Santa Casa de Naviraí, de onde foi transferido em seguida para Dourados, permanecendo internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Evangélico.

Severi passou por cirurgia e, segundo o presidente do sindicato dos agentes penitenciários de Mato Grosso do Sul, André Santiago, foi entubado e a gravidade dos ferimentos controlada. Ele sofreu lesão no fígado, intestino e pâncreas, além do baço, que teve que retirar, o do pulmão, que foi atingido por dois disparos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions