ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, SÁBADO  17    CAMPO GRANDE 28º

Interior

Procurado por roubo tem braço esquerdo decepado em bebedeira com amigos

Homem de 26 anos procurou hospital da fronteira afirmando não se lembrar do ocorrido

Por Helio de Freitas, de Dourados | 08/03/2021 14:39
Rapaz está internado no hospital de Pedro Juan Caballero (Foto: Direto das Ruas)
Rapaz está internado no hospital de Pedro Juan Caballero (Foto: Direto das Ruas)

Homem de 26 anos teve o braço esquerdo decepado durante bebedeira com amigos na noite deste domingo (7) em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha de Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande.

Florentino Duarte Rivas foi deixado por amigos em frente ao Hospital Regional da cidade na madrugada de hoje. Ele entrou caminhando no hospital sem parte do braço, que foi cortado na altura do cotovelo.

Com prisão decretada por roubo agravado, Florentino disse aos socorristas que não se lembrava do ocorrido. Ele contou que bebeu com os amigos até perder a consciência de tanto que estava bêbado e quando acordou estava sem o braço e em meio a uma poça de sangue. O rapaz é oriundo de General Eugenio A. Garay, cidade no Departamento (equivalente a Estado) de Guairá.

Até agora, a principal suspeita de policiais paraguaios é que Florentino tenha sido mais uma vítima dos “Justiceiros da Fronteira”, que na noite de sexta-feira (5) sequestraram Emílio Garcia Paredes, 36, em Pedro Juan Caballero e o executaram com tiros de fuzil na cabeça. Emílio foi torturado e teve as mãos decepadas. O corpo foi encontrado na margem da BR-463, em Ponta Porã.

Para policiais da fronteira, Florentino pode ter sido vítima do mesmo grupo de extermínio, porém, teve mais sorte que os outros, pois foi deixado vivo. No cartaz deixado ao lado do corpo de Emílio, os “justiceiros” avisaram que outros seriam “punidos” por praticar assaltos na fronteira.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário